Marketing

Razorfish chega ao Brasil

Com críticas ao BV, nova agência pretende transformar os negócios dos anunciantes por meio do digital

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 21 de maio de 2010 às 14h08.

São Paulo - Com a proposta de auxiliar a empresas a transformarem seus negócios por meio do marketing digital, a Razorfish, agência digital presente em nove países – e que foi adquirida pelo Publicis Group em 2009 – anunciou na manhã desta terça-feira (18) sua chegada ao Brasil.

Com sede em São Paulo, a nova unidade brasileira terá como gerente geral Fernando Tassinari, ex-gerente geral da Real Media.

Desta forma,  Tassinari vai se reportar a José Martinez, diretor da  Razorfish para a América Latina. "Este é um grande desafio profissional. A internet cresceu, se solidificou, e acredito que a  Razorfish chegou em um momento oportuno ao país. Nosso foco é a transformação do negócio do cliente por meio do digital, prezando pela transparência, e comprovando o retorno de investimentos aos nossos clientes", destacou Tassinari.

A empresa já está trabalhando com grandes clientes na região, como o Portal Terra, e mais dois anunciantes que não foram revelados.

De acordo com Martinez, além do Brasil estar despontando entre as cinco economias mais importantes do mundo, e ser o território com o maior número de pessoas conectadas em relação aos demais países,  o mercado digital no País ainda carece de investimentos.  "Cremos que temos muito o que oferecer aos clientes no segmento digital. Também temos a meta de abrir escritórios no México e em Buenos Aires. Mas o Brasil corresponde a nossa primeira atuação na América Latina", disse o diretor da Razorfish para a América Latina.

A carência de investimentos dos anunciantes no meio digital também foi destacada por Joseph Crump, VP sênior de estratégia e planejamento da  Razorfish. O executivo fez dura crítica ao modelo de remuneração das agências no Brasil, o BV (bonificação por volume) – prática comum no mercado publicitário brasileiro, e  reconhecida legalmente por meio do PL 197/2010, do deputado José Eduardo Cardozo (PT/SP).

"Embora seja uma prática legal e uma atividade peculiar no mercado brasileiro, a  Razorfish não atuará neste sistema de remuneração. Nosso objetivo é ser transparente com os nossos clientes, comprovando o retorno de cada centavo  investido por eles. Não cremos que esse tipo de modelo traga retorno para o anunciante", afirmou  Crump.

Leia mais sobre estratégias de marketing

Acompanhe tudo sobre:Estratégiaestrategias-de-marketinggestao-de-negociosInternet

Mais de Marketing

Evento reúne executivos de grandes marcas para debater o futuro das parcerias

50 maiores marcas chinesas no exterior aumentam influência em 2023, diz relatório

Snickers anuncia Rayssa Leal e time de skatistas como embaixadores no Brasil a um mês da Olimpíada

Coca-Cola é a marca mais lembrada em patrocínios de eventos no Brasil; veja ranking

Mais na Exame