Marketing de causa "pega bem" aos olhos da maioria dos brasileiros

É o que revela o estudo Edelman Earned Brand 2018, que avaliou a percepção das pessoas sobre posicionamento de marcas em relação a causas e valores

São Paulo - Mesclar a força de uma marca com a capacidade de fazer o bem e promover causas sociais é um movimento que, cada vez mais, reflete positivamente aos olhos dos consumidores brasileiros.

É o que revela o estudo Edelman Earned Brand 2018, que avaliou a percepção das pessoas sobre o posicionamento de marcas em relação a causas e valores sociais. 

A maioria dos entrevistados (69%) afirmaram que compram ou boicotam uma marca em virtude de sua associação a uma questão social ou política, um aumento de 13 pontos em relação ao ano passado.

Setenta por cento dos brasileiros com 18 a 34 anos, 75% com 35 a 54 e 60% com 55 ou mais consideram o posicionamento da marca ao consumir um produto ou serviço, enquanto 66% dos entrevistados de renda baixa, 72% de renda média e 71% de renda alta compartilham o mesmo comportamento.

Ao contrário do pensamento popular de que a realização de boas ações não deve ser alardeada, do contrário é vaidade, o estudo mostra que a comunicação do posicionamento da marca e suas ações já é tão importante quanto informar sobre os produtos.

Mais da metade dos entrevistados (55%) demonstraram intenção de compra ao serem impactados pela comunicação de uma empresa sobre seus valores ou crenças. E para a maioria (69%) das pessoas, as marcas devem facilitar a visualização de seus valores e posições em seus pontos de venda.

O estudo também revelou que os consumidores acreditam que as empresas são uma força mais efetiva de mudança do que o governo: 63% afirmaram que as marcas podem fazer mais para solucionar problemas sociais do que o poder público, e 62% acreditam que é mais fácil fazer com que as marcas resolvam problemas sociais do que conseguir que o governo faça.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 3,90/mês
  • R$ 9,90 após o terceiro mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 99,00/ano
  • R$ 99,00 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 8,25 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também