Acompanhe:
seloMarketing

Mais compras online: Google revela tendências de consumo no Natal

Estudo do Google e Ipsos mapeia comportamento do consumidor brasileiro no Natal de 2020

Modo escuro

Continua após a publicidade
Natal: Google revela tendências de consumo (Hero Images/Getty Images)

Natal: Google revela tendências de consumo (Hero Images/Getty Images)

M
Marina Filippe

Publicado em 11 de dezembro de 2020 às, 10h00.

Com um ano totalmente atípico, há muita expectativa por parte da indústria em relação às tendências de consumo no Natal. Pensando nisso, o Google apresenta os resultados do estudo sobre hábitos de compra no Natal, encomendada pela empresa e realizado pelo instituto de pesquisa Ipsos entre 30 de outubro e 25 de novembro com 1.260 brasileiros.

Gostaria de começar a guardar dinheiro e investir? Aprenda com a EXAME Academy 

Em tempos de distanciamento social, o Natal de 2020 terá um perfil mais digital nas tradicionais compras de final de ano, maior relevância de soluções para ajudar nas compras de última hora e entrega de presentes evitando os encontros pessoais, além de maior demanda por descontos e frete grátis.

Natal mais digital 

O tempo total gasto entre o digital e offline para pesquisa ou compra do presente também mudou em 2020, segundo o estudo. O comportamento digital é 10 pontos percentuais acima de 2019 e representa 67% do tempo despendido, enquanto no ambiente físico fica em 33%.

Outro segundo estudo do Google apontou que, com a queda nas idas às lojas por conta da pandemia, 61% vão buscar ideias para presentes online ao invés da loja física. A entrega dos presentes também será diferente e pode tornar a logística ainda mais relevante: 33% dizem que vão dar menos presentes pessoalmente e 45% afirmam que vão comprar presentes on-line e enviar diretamente para familiares e amigos.

Para os consumidores que fazem compras de última hora no online, alternativas como frete rápido e retirada na loja ganham maior relevância. Nos anos anteriores, na busca do Google, o pico de interesse pelas opções aconteceu em dezembro. Com a pandemia, o interesse por frete rápido e retirada na loja teve destaque nas buscas e deve manter ou acelerar sua relevância perto da data.

Diferenciais na hora da compra

O estudo de hábitos de compra no Natal também apontou que muitos brasileiros já sabem o quê vão comprar na data - 42% já escolheram o tipo do produto e 31% a marca -, mas apenas 11% já decidiram pelo varejista. Para 81%, a opção são as lojas que já compraram. Em relação a 2019, registou-se uma queda de 15 pontos percentuais dos que se dizem abertos a comprar pela primeira vez numa loja. O mesmo acontece para experimentar novas marcas, com uma queda de 14 pontos percentuais.

Na hora da escolha, o preço (50%) continua como o fator mais decisivo, e cresce 5 pontos percentuais em relação ao ano passado. Os consumidores também declararam tempo de entrega (30%), disponibilidade dos produtos (28%), custo do frete (25%), agilidade para ter os produtos em mãos (22%) como fatores importantes.

Auto-presente e principais categorias

O presentear a si mesmo ganha relevância em comparação ao ano passado, de 54% para 60%. Ainda assim, presentear os outros segue como o comportamento mais forte, para 65% dos entrevistados. As categorias relacionadas à Casa, Comida, Cosméticos e Esportes são aquelas que têm mais afinidade com o auto-presente, enquanto Brinquedos, Acessórios de Moda e Jóias são os preferidos para presentear.

Em 2020, 39% dos entrevistados afirmam que vão dar menos presentes e 36% que vão presentear um número menor de pessoas. Para 75% deles, o principal motivo para a redução é a situação financeira. A renda reduzida também aumenta a demanda por descontos e frete grátis: 86% dizem que vão comprar de lojas que oferecem descontos e 84% com frete grátis.

 

 

Últimas Notícias

Ver mais
Notificações e mapas: Google anuncia novidades para o Wear OS
Tecnologia

Notificações e mapas: Google anuncia novidades para o Wear OS

Há 10 horas

Após polêmica sobre imagens, Gemini, do Google, é criticado por gerar respostas tendenciosas
Inteligência Artificial

Após polêmica sobre imagens, Gemini, do Google, é criticado por gerar respostas tendenciosas

Há 14 horas

Com Reddit, Google encontra parceiro improvável para treinar modelos de IA
Inteligência Artificial

Com Reddit, Google encontra parceiro improvável para treinar modelos de IA

Há 5 dias

Google interrompe ferramenta de IA que gera imagens após críticas de usuários
Inteligência Artificial

Google interrompe ferramenta de IA que gera imagens após críticas de usuários

Há 5 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais