Kate veste segundo Sarah Burton para festa no palácio

A diretora de criação da grife de Alexander McQueen foi novamente escolhida pela princesa e assina traje da festa que adentrará a madrugada em Buckinghan
Kate Middleton com o vestido Alexander McQueen que ela usará na festa de gala (John Stillwell/AFP/WPA)
Kate Middleton com o vestido Alexander McQueen que ela usará na festa de gala (John Stillwell/AFP/WPA)
M
Mirela PortugalPublicado em 29/04/2011 às 22:01.

São Paulo – O maior mistério da coroa britânica nesta sexta-feira (29) atendia por alguns metros de tecido marfim e renda. O ansiado e especulado vestido de noiva de Catherine Middleton revelou-se assinado pela estilista britânica Sarah Burton, herdeira direta do trabalho da grife de Alexander McQueen, confirmando o nome que liderava o ranking de apostas dos fashionistas.

Agora devidamente entitulada Duquesa de Cambridge, Kate Middleton trocou-se para um novo Sarah Burton branco para a festa no Palácio de Buckingham após o casamento. Mais leve e sem alças, o vestido de cetim une saia longa rodada a um círculo de diamantes bordado na cintura, acompanhados por um casaco de lã delicada.

O casal real mudou de roupa na Clarence House, residência oficial do Príncipe Charles, e dirigiu-se para a festa com 300 convidados no palácio de Buckinghan. Willian, por sua vez, vestiu-se de smoking preto e gravata borboleta.

Aparentemente felizes e relaxados, os recém-casados foram acompanhadas por Charles, que é o anfitrião da festa noturna, e sua esposa Camilla. Segundo informações de oficiais britânicos, a celebração deve manter um tom mais informal até a madrugada, com direito a baile para os familiares e amigos.

Braço direito de McQueen

Em nota oficial, Sarah disse que trabalhar com a princesa "foi a experiência de uma vida". "Foi uma honra enorme ter sido convidada e eu estou muito orgulhosa do que nós duas e a equipe da Alexander McQueen criamos. Estou muito feliz que o vestido represente o melhor do trabalho artesanal britânico", falou.

Sarah permaneceu como braço direito de McQueen até a morte do estilista, por suicídio, em fevereiro do ano passado. Quando chamada para comandar a criação da grife, Robert Polet, CEO do grupo Gucci, que detém a marca, afirmou que “Sarah tem um talento real, compreensão da marca e a visão necessária para levá-la adiante”.