Marketing

Adeus, Big Mac? McDonald's não vai mais poder usar nome na Europa; entenda

A disputa jurídica começou em 2017, com a rede irlandesa Supermac's

Versão do sanduíche com frango em restaurante na Polônia

Versão do sanduíche com frango em restaurante na Polônia

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 6 de junho de 2024 às 09h34.

Última atualização em 6 de junho de 2024 às 11h26.

A partir de agora, quem for à Europa e pedir o lanche mais famoso do McDonald's pode levar um susto: o Big Mac não "pertence" mais à cadeia de fast food dos EUA. Pelo menos os lanches feitos de frango, versão vendida no Velho Continente.
O Tribunal Geral da UE em Luxemburgo julgou que a empresa não apresentou provas suficientes para comprovar seu direito sobre a marca para os sanduíches de frango durante um período de cinco anos nos 27 países do bloco - condição para ter direito à propriedade exclusiva do registro.
O Big Mac de carne bovina, como conhecemos no Brasil, continua sendo uma marca registrada exclusiva do McDonald's.

A disputa jurídica começou em 2017, com a rede irlandesa Supermac's contestando o direito do rival americano de usar o famoso nome. O McDonald's tinha registado a marca em 1996. O Supermac's abriu seus primeiros restaurantes em 1978 e vende hambúrgueres de carne bovina e de frango, além de nuggets.

“As provas apresentadas pelo McDonald's não fornecem nenhuma indicação da extensão do uso da marca em relação a esses produtos, em particular no que diz respeito ao volume de vendas, à duração do período durante o qual a marca foi usada e à frequência de uso”, decidiu o tribunal da UE na quarta-feira.

O McDonald's ainda pode recorrer ao Tribunal de Justiça da União Europeia, a mais alta Corte da Europa
Acompanhe tudo sobre:McDonald'sFast foodUnião Europeia

Mais de Marketing

Por que Ronaldinho Gaúcho criticou a Seleção Brasileira? Entenda a jogada de marketing

Red Bull promove corrida maluca (e gratuita) neste domingo em São Paulo

As Olimpíadas e as parcerias que valem ouro

Burger King aposta em linha premium e 'agradece' Procon em nova campanha

Mais na Exame