BTG Pactual escolhe novo banco para carteira recomendada

Analistas do BTG Pactual se dizem positivos com as ações brasileiras ao longo de 2024

Nubank fez sua estreia na carteira recomendada do BTG Pactual  (Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
Nubank fez sua estreia na carteira recomendada do BTG Pactual (Pavlo Gonchar/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)
Janize Colaço
Janize Colaço

Repórter de Invest

Publicado em 2 de fevereiro de 2024 às 14h55.

Última atualização em 2 de fevereiro de 2024 às 15h59.

O ano começou com um viés menos positivo para as ações brasileiras frente à disparada do Ibovespa no fim de 2023. Ainda assim, o BTG Pactual (mesmo grupo controlador da EXAME) espera por desempenho superior dos ativos em 2024, fato que levou o banco a aumentar a exposição à economia doméstica na sua carteira recomendada para fevereiro. Entre os principais destaques está a estreia do Nubank (ROXO34) no portfólio. 

A equipe macroeconômica pontua que a dinâmica positiva da inflação tem conduzido a revisões baixistas das projeções para este ano. “Em recente pesquisa com investidores locais realizada pelo BTG Pactual, perto de 30% dos entrevistados já esperam que a inflação deverá ficar na faixa de 3,50% a 3,75% em 2024”, diz o relatório.

Na mesma toada, as expectativas também são positivas em relação à taxa básica de juro — cujas previsões são de que ela efetivamente termine o ano na casa de um único dígito, entre 8% e 8,75%. Embora o cenário fiscal ainda preocupe, os analistas não estão pessimistas e reforçam que o governo tem se empenhado em aumentar a receita.

Diante disso, para montar a carteira recomendada de fevereiro, o BTG Pactual analisou os índices setoriais da B3 (B3SA3) durante os dois últimos ciclos de flexibilização monetária a fim de projetar quais podem ter um melhor desempenho. “Neste momento, ainda temos uma carteira muito equilibrada com exposição limitada a nomes cíclicos.”

Nubank (ROXO34) entra na carteira do BTG

O Nubank fez a sua estreia na carteira recomendada do BTG Pactual neste mês de fevereiro. Embora atualmente o banco não tenha uma recomendação de compra para os papéis do roxinho, a visão dos analistas em relação à ação melhorou desde o início de dezembro. “Esta é uma das três ações [junto com BB e PAGS] que temos apresentado aos investidores como ideias de investimento de curto prazo.”

ONDE INVESTIR EM 2024: Acesse o relatório gratuito com as melhores oportunidades para 2024 de acordo com o BTG Pactual

Outro ponto que os analistas destacam é o fato de as ações do Nubank terem tido valorização de 14% no mês passado, mas nas últimas três sessões de negociação houve queda de aproximadamente 10% devido a preocupações de que o lucro líquido do quarto trimestre não atenda as expectativas. Isso abriu uma janela favorável de oportunidade para comprar as ações. “Ainda antecipamos números e tendências muito fortes para o 4T23”, dizem. 

Também pesa a favor das ações do Nubank o crescimento dos empréstimos no Brasil, que continua a expandir rapidamente e aumentando a rentabilidade do banco, enquanto o número de clientes e depósitos no México aumenta.

Cyrela (CYRE3) de volta à carteira

Outra ação a entrar na carteira recomendada do BTG para fevereiro foi a Cyrela (CYRE3). A construtora apresentou resultados operacionais consistentes em 2023 e ainda conta com um cenário mais favorável à frente (taxas de juro em queda), que podem impulsionar ainda mais os resultados em 2024. 

“Embora o cenário macroeconômico não tenha sido favorável para o segmento de habitação de média e alta renda, a Cyrela possui um forte momento de resultados, enquanto a ação está sendo negociada a um valuation atrativo”, dizem os analistas.

Carteira recomendada para fevereiro

Para abrir espaço para o Nubank e a Cyrela, o BTG Pactual tirou da sua carteira as ações da Embraer (EMBR3) e Vibra (VBBR3). Além disso, o banco substituiu a Eletrobras pela Equatorial. Confira abaixo como ficou o portfólio:

Confira as últimas notícias de Invest:

Mais de Invest

Dólar volta a subir com tensões fiscais e expectativas nos mercados internacionais

Dividendos da Petrobras, Vibra, balanços, IPCA-15 e PCE: os assuntos que movem o mercado

Calendário de licenciamento de 2024: Detran-SP divulga datas para pagamento; veja

Mais na Exame