Quanto custa ter um animal de estimação? Veja cálculos

Ter um animal de estimação pode consumir parte relevante do orçamento e exige planejamento
Considerando um gato ou cachorro de porte médio, os gastos podem chegar a mais de R$ 450 por mês, em média (Getty Images/Don Mason)
Considerando um gato ou cachorro de porte médio, os gastos podem chegar a mais de R$ 450 por mês, em média (Getty Images/Don Mason)
Por Da RedaçãoPublicado em 05/05/2022 16:33 | Última atualização em 05/05/2022 16:43Tempo de Leitura: 3 min de leitura

Ter um animal de estimação é algo que demanda dedicação, amor e... dinheiro. A fintech de saúde financeira e previdência privada Onze constatou que, considerando um gato ou cachorro de porte médio, os gastos podem chegar a mais de R$ 450 por mês, em média.

Ou seja, manter um animal de estimação pode consumir parte relevante do orçamento de uma pessoa ou até família. "É muito comum ver pessoas que adotaram ou compraram seus pets sem fazer qualquer tipo de conta de quanto isso representa em seu orçamento pessoal. E o que acontece é que os gastos com os animais podem ser bastante relevantes", afirma Samuel Torres, consultor financeiro da Onze.

Descubra o caminho mais rápido, prático e seguro para chegar à liberdade financeira. Acompanhe a série Nos Trilhos da Prosperidade

Portanto, se planejar, preferencialmente, antes de obter um animal de estimação, é importante para a vida financeira, principalmente considerando que adotar um bichinho é uma decisão que vai impactar o orçamento por muitos anos.

Veja abaixo a média de custo dos principais gastos com um animal de estimação, segundo levantamento da Onze:

Ração

O preço da ração para cachorros varia pelo tamanho do pacote, que pode ser de 1kg, 3kg e até 15kg — indo de R$ 25 a R$ 180, em média.

No caso de alguns produtos premium ou alimentação específica, o pacote de 15 kg pode chegar a R$ 440.

Já os petiscos costumam ter variação de R$ 8,99 a R$ 52, com produtos premium atingindo R$ 170.

Itens de higiene

Os xampus costumam variar de R$ 8,99 a R$ 60, sendo que alguns produtos premiums ou para necessidades específicas, como xampus medicamentosos ou para tratamento de pêlo, podem chegar a R$ 200.

Roupas

As roupas mais simples estão na faixa de R$ 30 e as mais sofisticadas chegam a R$ 199.

Brinquedos

Ossinhos e bolinhas variam de R$ 6 a R$ 20 e alguns brinquedos mais sofisticados chegam a custar até R$ 289. Por fim, caminhas e casinhas variam de R$ 40 a R$ 800, com produtos premium que chegam a custar R$ 2.175.

Saúde

Uma consulta de rotina no veterinário pode variar de R$ 120 a R$ 300.

Inflação pet

Para agravar a situação, alguns desses gastos têm aumentado substancialmente. Nos 12 meses finalizados em março, os preços dos alimentos para animais aumentaram 22,06%, quase o dobro do IPCA do período (11,30%) e da categoria alimentação e bebidas do índice (11,62%).

As outras categorias relacionadas dentro do IPCA, tratamento de animais e serviços de higiene para animais, apresentaram menor elevação (6,98% e 7,65%, respectivamente), mas ainda altas substanciais.

Reserva de emergência e seguros

Ao montar sua reserva de emergência, é importante incluir os gastos fixos com as contas do pet e também considerar gastos imprevistos com saúde.  Os animais também estão sujeitos a doenças crônicas e, conforme ficam mais velhos, têm mais necessidades médicas e podem necessitar de rações especiais.

"Em casos mais graves que precisam de acompanhamento na clínica veterinária, a internação de um bicho de estimação pode custar, em média, R$ 120 por dia", diz Torres.

Outra forma de fazer frente a esses gastos imprevistos é investir em um seguro saúde para o animal de estimação.

"É importante levar tudo isso em consideração para garantir os cuidados do pet com tranquilidade e responsabilidade (financeira e emocional) por todo seu período de vida", conclui o consultor.