Invest

Moradores de São Paulo podem renegociar contas de luz com até 75% de desconto

Iniciativa é para clientes da Enel, que estão aptos ao programa Desenrola Brasil; veja como participar

Conta atrasada: clientes da Enel São Paulo podem renegociar dívidas com desconto (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

Conta atrasada: clientes da Enel São Paulo podem renegociar dívidas com desconto (Rafael Henrique/SOPA Images/LightRocket/Getty Images)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 27 de outubro de 2023 às 13h07.

Última atualização em 27 de outubro de 2023 às 13h36.

A Enel São Paulo aderiu à nova etapa do programa Desenrola Brasil e está oferecendo descontos de até 75% para a população renegociar contas de luz atrasadas. O objetivo é contribuir com a redução do endividamento do país.

Para participar, é necessário estar apto a participar da terceira fase do Desenrola, ou seja, ter renda de até dois salários mínimos (R$ 2,64 mil) ou estar inscrito no CadÚnico (Cadastro Único) do governo.

Como renegociar contas de luz atrasadas da Enel

As negociações ocorrem exclusivamente por meio do portal do Desenrola Brasil, ou seja, não serão realizadas nos canais de atendimento da Enel. A parcela mínima dos pagamentos é de R$ 50.

O programa prevê duas modalidades de negociação: à vista ou em até 60 vezes, por intermédio dos bancos habilitados. Ao acessar a plataforma do programa, será possível consultar as opções disponíveis para cada cliente.

A campanha abrange apenas as dívidas negativadas entre 1º de janeiro de 2019 e 31 de dezembro de 2022. Não poderão ser renegociadas dívidas com garantia real, de crédito rural, de financiamento imobiliário e operações com funding ou riscos de terceiros.

Como participar do Desenrola Brasil?

Desde o dia 9 de outubro, está aberta para a população a plataforma oficial do Desenrola Brasil. Quem se enquadrar nos critérios de renda e do cadastro, podem se inscrever para renegociar dívidas bancárias ou não bancárias, como conta de luz, água, varejo e educação, de até R$ 20 mil. A população pode quitar suas pendências até 31 de dezembro de 2023.

Para dívidas atualizadas de até R$ 5 mil, o programa oferece parcelamento de até 60 vezes, com juros de até 1,99% ao mês. Já para dívidas entre R$ 5 mil e R$ 20 mil, o pagamento poderá ser feito à vista, com descontos e condições especiais que podem chegar, a depender do credor, em até 96% — a média dos descontos, segundo o Ministério da Fazenda, é de 83%.

Acompanhe tudo sobre:ContasDívidasEnel

Mais de Invest

Suzano (SUZB3) compra 15% da Lenzing por R$ 1,3 bilhão

País que já esteve em guerra contra os EUA hoje brilha os olhos do Bank of America

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2735; prêmio acumulado é de R$ 35 milhões

Política fiscal virou refém do governo, diz Verde

Mais na Exame