Dinheiro esquecido: golpe do WhatsApp usa site falso do Banco Central

Site falso sempre mostra que a vítima tem um valor para receber, entre R$ 1 mil e R$ 4 mil, e a promessa de saque instantâneo via Pix
Golpe: mensagem chamativa enviada pelo app de mensagem precisa ser compartilhada com dez contatos para que a vítima tenha o benefício liberado (Artur Widak/NurPhoto/Getty Images)
Golpe: mensagem chamativa enviada pelo app de mensagem precisa ser compartilhada com dez contatos para que a vítima tenha o benefício liberado (Artur Widak/NurPhoto/Getty Images)
Por Karla MamonaPublicado em 14/02/2022 14:01 | Última atualização em 14/02/2022 16:48Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O Banco Central disponibilizou, nesta segunda-feira, 14, o site valoresareceber.bcb.gov.br para que os brasileiros busquem informações sobre dinheiro "esquecido nos bancos." Para consultar os valores, é necessário ter uma conta no Portal Gov.br, que fornece acesso a serviços públicos digitais. 

Diante do interesse da população, criminosos criaram um novo golpe no WhatsApp que usa de sites falsos para supostamente realizar as buscas pelo dinheiro esquecido. Na fraude, é solicitado o nome completo e CPF do usuário em troca de uma consulta no sistema do Banco Central.

O esquema de golpe no início é igual ao outros já disseminados via WhatsApp: uma mensagem chamativa enviada pelo app de mensagem que precisa ser compartilhada com dez contatos para que a vítima tenha o benefício liberado. No caso do novo golpe, a consulta verifica se há valores a receber e a promessa de saque instantâneo via Pix do montante devido pelo banco.

Saiba como cuidar de suas finanças pessoais e conquistar sua independência. Assine a EXAME por menos de R$11/mês

Ao clicar no link da mensagem fraudulenta, a vítima é enviada para sites falsos que tentam se passar pelo sistema Registrato um deles ainda traz o logo do Banco Central para tentar transmitir mais credibilidade.

Para realizar a consulta, é necessário informar o nome completo e o CPF. Em ambos os casos, o site sempre mostrará que a vítima tem um valor para receber entre R$ 1 mil e R$ 4 mil nas simulações feitas pelos especialistas da Kaspersky.

Para realizar o saque, a vítima precisa informar a chave Pix e compartilhar o golpe com amigos via WhatsApp. Assim acontecem duas ações diferentes, após o compartilhamento: na primeira, o site pede permissão para enviar notificações pelo navegador do celular; em seguida a vítima é enviada para sites que mostram propagandas.

A Kaspersky alerta que o importante nesse novo golpe é a notificação pois, ao aceitá-la, o criminoso terá um canal direto e poderá se comunicar constantemente com essas pessoas. Dessa forma, o golpista mantém um envio constante de novas mensagens fraudulentas para aumentar a quantidade de vítimas cadastradas, mas os sites falsos não precisam representar uma ameaça no primeiro momento. Para evitar ser vítima, além da atenção, a Kaspersky recomenda:

  • Olhar com cuidado o endereço do site, evitando compartilhar dados pessoais em sites diferentes dos oficiais.
  • Estar atento aos “comunicados oficiais” do Banco Central.
  • Avaliar cuidadosamente antes de aceitar as notificações. O ideal é permitir apenas programas essenciais, como os alertas de programas financeiros.