• AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,76 0.27
  • ABCB4 R$ 17,02 3.28
  • ABEV3 R$ 14,74 0.34
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,47 -1.01
  • ALSO3 R$ 20,22 1.76
  • ALUP11 R$ 26,38 0.73
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,37 2.50
  • AMER3 R$ 23,07 -2.49
  • AMZO34 R$ 72,52 1.38
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,44 -0.40
  • ASAI3 R$ 15,89 3.38
  • AZUL4 R$ 22,11 4.00
  • B3SA3 R$ 11,92 2.32
  • BBAS3 R$ 36,41 2.80
  • AALR3 R$ 19,70 -0.25
  • AAPL34 R$ 73,76 0.27
  • ABCB4 R$ 17,02 3.28
  • ABEV3 R$ 14,74 0.34
  • AERI3 R$ 3,94 -10.05
  • AESB3 R$ 10,82 0.84
  • AGRO3 R$ 31,64 0.09
  • ALPA4 R$ 21,47 -1.01
  • ALSO3 R$ 20,22 1.76
  • ALUP11 R$ 26,38 0.73
  • AMAR3 R$ 2,48 4.20
  • AMBP3 R$ 30,37 2.50
  • AMER3 R$ 23,07 -2.49
  • AMZO34 R$ 72,52 1.38
  • ANIM3 R$ 5,71 2.88
  • ARZZ3 R$ 82,44 -0.40
  • ASAI3 R$ 15,89 3.38
  • AZUL4 R$ 22,11 4.00
  • B3SA3 R$ 11,92 2.32
  • BBAS3 R$ 36,41 2.80
Abra sua conta no BTG

C6 Bank atrai JPMorgan como sócio e pode abrir expansão internacional

Banco americano de investimentos compra 40% de um dos maiores players financeiros digitais do país, que havia sido avaliado em R$ 11,3 bilhões no fim de 2020
Sede do C6 Bank na avenida Nove de Julho, em São Paulo: banco digital supera 7 milhões de contas | Foto: C6 Bank/Divulgação (Divulgação/C6Bank)
Sede do C6 Bank na avenida Nove de Julho, em São Paulo: banco digital supera 7 milhões de contas | Foto: C6 Bank/Divulgação (Divulgação/C6Bank)
Por Marcelo SakatePublicado em 28/06/2021 13:21 | Última atualização em 29/06/2021 06:39Tempo de Leitura: 4 min de leitura

O C6 Bank, um dos maiores bancos digitais do país, anunciou ao mercado no início da tarde desta segunda-feira, 28 de junho, que vendeu 40% do capital para o JPMorgan Chase, por valor não revelado.

O negócio representa a entrada do banco americano de investimentos no varejo bancário brasileiro. Há opção de compra dos 60% restantes no futuro, de acordo com a Bloomberg. Para o C6, é o ingresso de um sócio de peso em um projeto que nasceu há apenas três anos, com o banco em operação comercial há menos de dois anos.

Em dezembro do ano passado, uma capitalização de R$ 1,3 bilhão de cerca de 40 investidores privados, como family offices, levou o valuation do banco para R$ 11,3 bilhões. O valor é um ponto de partida para dimensionar o negócio anunciado, uma vez que ele acelerou o crescimento desde então.

A escolha do JPMorgan como parceiro estratégico deve servir como um impulso para o plano de médio prazo de internacionalização do banco, segundo fontes do banco.

O C6 Bank foi fundado em 2018 por Marcelo Kalim, CEO e maior acionista, Leandro Torres, Luiz Marcelo Calicchio, o Teco, e Adriano Ghelman, todos ex-sócios do BTG Pactual (BPAC11). A licença do Banco Central para operar veio no início de 2019, e a entrada em escala comercial ocorreu em agosto do mesmo ano.

“A parceria com o JPMorgan Chase, o maior banco do Hemisfério Ocidental e uma das marcas de banco mais prestigiosas do mundo, é um divisor de águas”, disse Kalim, que era um dos principais acionistas do BTG.

“Essa parceria estratégica nos permite ganhar ainda mais escala no nosso negócio e continuar oferecendo aos consumidores brasileiros os melhores produtos financeiros”, completou.

“Estamos entusiasmados para usar nossas competências globais e a expertise do JPMorgan Chase para acelerar o crescimento do C6 Bank”, afirmou Daniel Darahem, Senior Country Officer para o Brasil do JPMorgan.

Com atuação para pessoas físicas, MEIs e pequenas e médias empresas (PME), o banco tem ganhado escala rapidamente, tanto na linha de produtos como em clientes. São mais de 7 milhões de contas abertas.

Diferentemente da estratégia de lançamento gradual de produtos do Nubank, o C6 tem se notabilizado pela oferta acelerada com mais de 20 opções, algumas das quais inexistentes no mercado: uma das novidades foi o lançamento de uma conta global em dólar no fim de 2019.

Outra foi a transferência de valores via SMS -- com o nome de Kick --, um ano antes que o Pix fosse lançado ao mercado.

A estratégia do banco é se posicionar como um banco completo de varejo, oferecendo serviços e produtos gratuitos para ampliar essa base e daí rentabilizar com produtos como crédito e investimentos.

“Admiramos a estratégia e a gestão do C6 Bank. Com uma plataforma impressionante de produtos e serviços, eles estão bem posicionados para manter a trajetória de crescimento e construir uma grande franquia”, disse Sanoke Viswanathan, CEO de Varejo Internacional do JPMorgan Chase.

Ao fim de 2020, o banco tinha cerca de R$ 10 bilhões em ativos totais, R$ 5 bilhões na carteira de crédito para pessoas físicas e jurídicas e um volume transacionado em sua plataforma de pagamentos que chegava a quase R$ 20 bilhões.

O C6 se preparava para realizar o IPO (oferta pública inicial de ações) na bolsa brasileira ou em Nova York, provavelmente no segundo semestre, de acordo com fontes do mercado. Com a capitalização do JPMorgan, a oferta de ações deve ser adiada.

O C6 Bank integra a Carbon Holding, da qual fazem parte as empresas PayGo (meios de pagamento), Som.us (assessoria de seguros), Setis (aplicações de pagamentos) e Idea9 (edtech). Juntas, somam cerca de 1.600 funcionários.