Um guia do investidor de ações para a eleição brasileira

Consenso sobre as perspectivas para as ações brasileiras tende a parar por aí, dado que Lula e Bolsonaro acumulam visões divergentes sobre uma série de temas
B3: o Ibovespa sobe 7,1% em dólares desde o início do ano, enquanto o índice S&P 500 recuou 23% no mesmo período (Germano Lüders/Exame)
B3: o Ibovespa sobe 7,1% em dólares desde o início do ano, enquanto o índice S&P 500 recuou 23% no mesmo período (Germano Lüders/Exame)
B
Bloomberg

Publicado em 28/09/2022 às 12:38.

Última atualização em 28/09/2022 às 13:37.

O desempenho do mercado acionário brasileiro tem superado o de seus pares globais neste ano, e alguns investidores esperam mais ganhos adiante à medida que nenhum dos dois principais candidatos à Presidência deve colocar em risco as contas públicas do país no curto prazo.

Mas o consenso sobre as perspectivas para as ações brasileiras tende a parar por aí, dado que o ex-presidente e candidato do Partido dos Trabalhadores Luiz Inácio Lula da Silva e o atual mandatário Jair Bolsonaro acumulam visões divergentes sobre uma série de temas, que vão do papel do estado na economia ao foco em uma transição para fontes de energia mais limpas.

Enquanto Lula tem sido mais vocal sobre o uso das estatais para estimular a maior economia da América Latina, Bolsonaro sinalizou que pretende continuar o programa de privatizações iniciado em seu mandato, possivelmente incluindo o gigante petrolífero Petrobras.

A menos de uma semana do primeiro turno, Lula mantém a liderança sobre Bolsonaro em praticamente todas as pesquisas eleitorais. O líder de esquerda também figura à frente em cenários de segundo turno, que será realizado em 30 de outubro, se necessário.

A campanha de Lula não comentou, enquanto um representante da campanha de Bolsonaro não respondeu a pedido de comentário para esta reportagem.

O Ibovespa sobe 7,1% em dólares desde o início do ano, enquanto o índice S&P 500 recuou 23% no mesmo período. Apesar da alta nos preços, os múltiplos do mercado local estão atrativos comparados com as médias históricas. “O Brasil está barato”, disse Greg Lesko, gestor da Deltec Asset Management em Nova York.

Abaixo, uma lista de temas que estão no radar antes da eleição:

Construtoras

Medidas para fortalecer o setor de construção voltada para a população de baixa renda “devem continuar independente do resultado político”, de acordo com analistas do Citi incluindo André Mazini. Isso significa que construtoras como MRV e Direcional podem atrair o interesse dos investidores não importa quem seja eleito.

Além disso, o setor pode ganhar com o esperado fim do aperto monetário no Brasil. O Banco Central manteve a taxa Selic inalterada em sua reunião de setembro, e os investidores esperam que o ciclo de alta de 1.175 pontos-base esteja concluído.

Estatais

Enquanto Lula sinalizou que a Petrobras poderia embarcar em um novo ciclo de investimentos em ativos menos rentáveis como refinarias, Bolsonaro disse em agosto que deu o “sinal verde” para sua equipe analisar uma possível privatização. O governo brasileiro controla a Petrobras por meio de uma fatia de 50% das ações ordinárias da companhia.

“Não acho que a Petrobras vale zero em um governo Lula, e os investidores sabem que seu retorno não é uma volta para os anos Dilma”, disse Leonardo Rufino, gestor da Mantaro Capital no Rio de Janeiro. “Mas a interferência política deve aumentar.”

Consumo

O investidor veterano em mercados emergentes Mark Mobius espera uma provável aceleração dos gastos dos consumidores sob um potencial governo Lula. Não apenas o ex-presidente sinalizou que continuaria com o programa social que paga um auxílio mensal de R$ 600, mas também disse que distribuiria R$ 150 adicionais por criança abaixo de 6 anos.

Nomes de consumo de massa, como Magazine Luiza, varejistas de alimentos, Mercado Livre e potencialmente Lojas Renner podem se beneficiar de um ambiente mais intervencionista, segundo Emy Shayo, estrategista do JPMorgan.

Educação

As ações de educação ganharam um impulso recente à medida que Lula consolidou sua liderança nas pesquisas e disse que o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) “vai voltar com força”. Enquanto uma recuperação em V nos fundamentos do setor não é provável no curto prazo, posições vendidas podem ser uma má ideia diante da expectativa de incentivos mais fortes após a eleição, segundo o BTG Pactual.

Exportadoras

Caso os operadores notem uma política mais intervencionista sob Lula que eleve a pressão sobre o câmbio, eles podem buscar refúgio em ações de Vale, segunda maior produtora global de minério de ferro, e Suzano, fabricante de celulose, dado que as duas companhias possuem parte relevante de sua receita em dólares.

ESG

Lula tem sinalizado que a transição ecológica será um dos pilares de seu programa. Isso pode atrair investidores estrangeiros que se incomodaram com a retórica de Bolsonaro em relação a temas que variaram da Amazônia à condução da pandemia de coronavírus. Nomes como a companhia de gestão de resíduos Ambipar e ações mais líquidas podem se beneficiar de mais fluxos.

“Um governo Lula é considerado comparativamente mais comprometido com uma agenda ESG, o que poderia eventualmente pagar dividendos de política externa”, segundo Alberto Ramos, economista do Goldman Sachs.