Invest

TIM tem maior prejuízo líquido, mas expande receita no 1º trimestre e mantém guidance para 2023

Segundo balanço corporativo da empresa, o resultado se deve a despesas não recorrentes

O crescimento no Brasil teria compensado a queda de 0,2% na receita orgânica doméstica, segundo a empresa (Alessia Pierdomenico/Bloomberg)

O crescimento no Brasil teria compensado a queda de 0,2% na receita orgânica doméstica, segundo a empresa (Alessia Pierdomenico/Bloomberg)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 12 de maio de 2023 às 07h51.

O grupo internacional TIM teve prejuízo líquido de 689 milhões de euros no primeiro trimestre deste ano, um crescimento em comparação aos 204 milhões de euros registrados no mesmo período do ano passado. Segundo balanço corporativo da empresa, o resultado se deve a despesas não recorrentes.

Receita

Já a receita cresceu 4,3% na comparação com 2022, a 3,85 bilhões de euros (US$ 4,22 bilhões), em linha com o esperado por analistas consultados pelo Wall Street Journal. O crescimento no Brasil teria compensado a queda de 0,2% na receita orgânica doméstica, segundo a empresa.

Para 2023, a TIM continua projetando crescimento baixo de um dígito na receita de serviços, crescimento médio de um dígito no Ebitda orgânico e crescimento baixo a médio de um dígito no Ebitda orgânico.

LEIA TAMBÉM:

Acompanhe tudo sobre:TIMLucroTelefonia

Mais de Invest

Após balanço, Nvidia (NVDC34) já vale mais que Amazon (AMZO34) e Tesla (TSLA34) juntas

Senacon notifica 20 operadoras de planos de saúde por cancelamentos de contratos; veja lista

Febraban orienta clientes a dar prioridade a canais digitais por tragédia no Rio Grande do Sul

Bolsas da Europa fecham sem sinal único, com cautela por política monetária

Mais na Exame