PetroRio, recuo da Rússia, inflação nos EUA e o que mais move o mercado

Bolsas internacionais sobem mais de 1% com alívio de tensões no Leste Europeu; petróleo cai mais de 2%
Exercícios militares conjuntos realizados por tropas bielorrussas e russas na faixa de Gozhsky | Foto: Ramil NasibulinTASS via Getty (Ramil NasibulinTASS via'/Getty Images)
Exercícios militares conjuntos realizados por tropas bielorrussas e russas na faixa de Gozhsky | Foto: Ramil NasibulinTASS via Getty (Ramil NasibulinTASS via'/Getty Images)
Guilherme Guilherme
Guilherme Guilherme

Publicado em 15/02/2022 às 07:08.

Última atualização em 15/02/2022 às 10:50.

Os principais índices da Europa operam em alta nesta terça-feira, 15, refletindo a redução das tensões no Leste Europeu. O porta-voz do Ministério da Defesa da Rússia, Igor Konashenkov, afirmou nesta madrugada que tropas posicionadas na fronteira com a Ucrânia retornarão às suas bases a partir de hoje. O tema será assunto da conversa marcada para esta terça entre o chanceler alemão Olaf Scholz e o presidente russo Vladimir Putin.

O alívio das preocupações impulsiona as bolsas da Europa e os futuros americanos em mais de 1%. O Índice Vix, também conhecido como “índice do medo”, supera 6% de queda. As menores preocupações envolvendo a Rússia também arrefecem o preço do petróleo, que chegou a superar 96 dólares por barril, na véspera. A commodity cai mais de 2% nesta manhã, sendo negociada na casa dos 94 dólares. 

Onde Investir em 2022? Faça o teste e descubra se você está preparado para encontrar as melhores oportunidades de investimento do ano!

Agenda com PPI e IGP-10

A valorização do petróleo, que acumula 20% de alta no ano, tem sido um dos motores da inflação global, que tem alertado economistas para o aperto monetário nas maiores economias do mundo. Nesta terça, o mercado irá repercutir a divulgação do Índice de Preço ao Produtor americano (PPI, na sigla em inglês) de janeiro, previsto para às 10h30.

A expectativa do mercado é de que a inflação ao produtor fique em 0,5% nos Estados Unidos, caindo de 9,7% para 9,1% no acumulado de 12 meses. O consenso para o núcleo do PPI é de queda de 8,3% para 7,3%.

Dados de inflação também serão divulgados no Brasil. Por aqui, o IGP-10, da FGV, sairá às 8h sob expectativa de alta de 1,97% para o mês de fevereiro. 

PetroRio e outros balanços

O dia ainda será de balanços no mercado brasileiro. Entre os mais aguardados está o da PetroRio (PRIO3), que deve incorporar a recente disparada do petróleo em seu resultado do quarto trimestre. O mercado espera um crescimento de cerca de 50% da receita frente ao mesmo período do ano passado. Os números sairão após o encerramento do pregão. 

Caixa Seguridade (CXSE3), Carrefour (CRFB3) e Banrisul (BRSR6) também irão apresentar seus respectivos balanços na noite desta terça.

Enquanto aguardam os próximos resultados, investidores devem reagir às divulgações da última noite, quando Itaúsa (ITSA4), Raízen (RAIZ4), São Martinho (SMTO3), Engie Brasil (EGIE3) e Banco do Brasil (BBAS3) apresentaram seus balanços. Algumas dessas empresas ainda divulgaram projeções operacionais para 2022. 

Banco do Brasil

O Banco do Brasil informou que espera entre 23 e 26 bilhões de reais de lucro líquido ajustado para 2022, com a margem financeira bruta variando entre 11% e 15%, segundo guidance apresentado pela empresa. 

Raízen

A Raízen ajustou as projeções de Ebitda ajustado para a safra 21-22 (finda em março) de 11 bilhões para 11,2 bilhões de reais na projeção otimista. A projeção mais conservadora foi ajustada de 10 bilhões para 10,4 bilhões de reais. 

“Apesar do período da moagem ter se encerrado no trimestre, o início da próxima safra [de cana-de-açúcar] poderá ser antecipado resultando em um volume marginal a ser processado em março de 2022”, informou a empresa em fato relevante.