Acompanhe:

Os contratos futuros de petróleo fecharam em alta nesta quarta-feira, 24, após queda dos estoques de petróleo nos Estados Unidos e anúncio de medidas de estímulo pelo banco central da China para combater a espiral negativa da economia, o que deu respaldo para perspectivas de melhora da demanda pela commodity.

Os estoques da commodity despencaram mais de 9 milhões de barris na semana passada nos EUA, de acordo com relatório divulgado nesta quarta-feira pelo Departamento de Energia (DoE, na sigla em inglês).

Na New York Mercantile Exchange (Nymex), o WTI para março fechou em alta de 0,96% (ou US$ 0,72), a US$ 75,09 por barril. Já o Brent para abril negociado na Intercontinental Exchange (ICE) avançou 0,66% (ou US$ 0,52), a US$ 79,63 por barril.

Na virada do dia, o banco central da China anunciou a redução da quantidade de dinheiro que os bancos devem manter como reservas. O corte do compulsório bancário entra em vigor a partir de 5 de fevereiro, em uma medida que deverá reforçar uma frágil recuperação econômica.

Os ganhos da commodity foram intensificados após o DoE informar que as empresas de energia retiraram 9,2 milhões de barris de petróleo dos estoques, muito acima do esperado durante a semana encerrada em 19 de janeiro.

Analistas consultados pela FactSet esperavam queda dos estoques de 1,4 milhão de barris. Os estoques de gasolina subiram 4,912 milhões de barris, enquanto a projeção era de um aumento mais moderado, de 1,5 milhão de barris.

Em relatório publicado nesta quarta-feira, a Fitch reiterou que vê pouco espaço para uma alta adicional em relação a sua projeção para o preço do Brent que é de US$ 80 por barril para 2024. Para a agência de análise de risco de crédito, o aumento do risco geopolítico, incluindo as recentes tensões no transporte marítimo no Mar Vermelho, manterá um prêmio geopolítico aos preços do petróleo.

No entanto, a agência de avaliação de risco de crédito reitera que vê pouco espaço para uma alta adicional em relação à sua projeção caso não ocorram perturbações significativas na produção real de petróleo ou uma escalada mais ampla de ataques a rotas mais relevantes no transporte de petróleo na região.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos
Tecnologia

TikTok dá mais um passo para fora dos Estados Unidos

Há 14 horas

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel
Mundo

Câmara dos EUA aprova nova ajuda militar a Israel

Há 17 horas

Câmara dos EUA aprova, de novo, projeto que pode banir o TikTok
Tecnologia

Câmara dos EUA aprova, de novo, projeto que pode banir o TikTok

Há 17 horas

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi
seloNegócios

O bilionário da vodca: ele abriu o negócio com 19 cartões de crédito e tem fortuna de US$ 6,5 bi

Há 22 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais