Invest

Os setores que podem se beneficiar com a inflação nos EUA, segundo estrategista de Wall Street

Expectativa de inflação nos EUA vem caindo e os preços já arrefeceram

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 5 de abril de 2024 às 09h29.

Setores que se beneficiam da inflação alta podem ter uma boa oportunidade pela frente. Pelo menos é o que pensa Larry McDonald, autor de "Bear Traps Report" e ex-chefe de estratégia macroeconômica do Société Générale nos EUA. As informações são do Business Insider.

Em entrevista ao podcast Forward Guidance da Blockwork, o estrategista lançou um alerta sobre os altos preços pelos quais a economia americana está passando, prevendo que a inflação fique acima da meta de 2% do Fed nos próximos anos. Os preços provavelmente oscilarão entre 3% e 4% na próxima década, previu ele.

"Temos todas essas fontes de inflação sustentada vindo em nossa direção", disse McDonald, apontando para as pressões sobre os preços, estímulos do governo e um mercado de trabalho aquecido.

Essas pressões são exacerbadas pelo fato de que os conflitos geopolíticos estão aumentando - Ucrânia e Faixa de Gaza. 'A guerra em si é inflacionária", disse McDonald, apontando para a crise estaglacionária dos anos 70 que coincidiu com a Guerra do Vietnã.

Esse movimento, porém, pode ser bom para os "beneficiários da inflação" - ou áreas do mercado que de fato subirão à medida que os preços permanecerem elevados. Esses beneficiários têm ativos como níquel, alumínio, urânio, cobre, ouro, petróleo e gás, disse McDonald.

No entanto, investidores esperam, em grande parte, que a inflação retorne à sua meta de longo prazo no próximo ano. As expectativas de inflação de um ano caíram para 2,07% em março, de acordo com o Federal Reserve de Cleveland. Os preços já se arrefeceram drasticamente em relação aos máximos de 2022, com os preços ao consumidor subindo apenas 3,2% em fevereiro.

McDonald está entre os especialistas mais pessimistas de Wall Street no momento, soando repetidamente o alarme sobre as ações e a trajetória da inflação. Em março, ele previu que o mercado de ações poderia cair até 30% nos próximos dois meses, graças ao impacto das taxas de juros mais altas sobre a economia. Ele fez a mesma previsão em 2023, quando as ações subiram 25%.

Acompanhe tudo sobre:InflaçãoEstados Unidos (EUA)

Mais de Invest

Lucro da Nvidia cresce 628% e atinge US$ 14,88 bi no 1º trimestre fiscal de 2025

O país que superou os EUA em IPOs no 1º tri — e o que isso diz sobre o Brasil

9 Sites para ganhar dinheiro na internet

Como ganhar dinheiro com indicação? 10 apps "Indique e Ganhe"

Mais na Exame