Economia

É adequado Fed levar o tempo que for preciso para começar a cortar juros, diz dirigente

Tom Barkin espera que a manutenção dos juros em níveis de restritividade levará a inflação à meta de 2%

Fed: órgão financeiro é presidido por Jerome Powell  (Smith Collection/Gado/Getty Images)

Fed: órgão financeiro é presidido por Jerome Powell (Smith Collection/Gado/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 4 de abril de 2024 às 16h51.

Presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) de Richmond, Tom Barkin defendeu que é adequado para o BC dos Estados Unidos levar o tempo que for preciso para começar a cortar juros. O dirigente disse que os dados de 2024 estão "menos encorajadoras" que os do fim de 2023.

"Ainda estou esperando para ver a desinflação se sustentar e ficar mais ampla", afirmou ele nesta quinta-feira, em discurso em evento da Home Building Association of Richmond.

O dirigente, que vota nas reuniões deste ano do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês), se disse otimista de que a manutenção dos juros em níveis de "alguma" restritividade levará a inflação à meta de 2%.

Para Barkin, a força do mercado de trabalho norte-americano sugere que os EUA não estão em recessão hoje. No entanto, ele disse acreditar que o atual aperto nas condições financeiras deverá desacelerar a economia ainda mais.

Na sua visão, o impacto completo das taxas de juros elevadas ainda não foi sentido.

Acompanhe tudo sobre:Fed – Federal Reserve SystemEstados Unidos (EUA)

Mais de Economia

EUA: Fed deve reduzir capital exigido a bancos em proposta regulatória

China anuncia investigação antidumping sobre produtos químicos importados da UE e dos EUA

Após pedido do governo, Zanin suspende liminar que reonera a folha de pagamentos por 60 dias

Haddad: governo anuncia na próxima semana medidas sobre impacto e compensação da desoneração

Mais na Exame