Oi (OIBR3) adia balanço mas apresenta dados preliminares; Ebitda sobe 8%

Resultado do primeiro trimestre do ano será divulgado no dia 28 de junho
Oi: empresa deve divulgar balanço do 1º tri na próxima semana (SOPA Images/Getty Images)
Oi: empresa deve divulgar balanço do 1º tri na próxima semana (SOPA Images/Getty Images)
Beatriz Quesada
Beatriz QuesadaPublicado em 21/06/2022 às 07:15.

A Oi (OIBR3) comunicou em fato relevante na noite passada que adiou, pela segunda vez, a divulgação de seu balanço do primeiro trimestre. Os dados, que seriam divulgados nesta terça-feira, 21, agora serão fornecidos no dia 28 de junho.

A justificativa para o atraso, segundo a Oi, está na venda da Infraco, unidade da Oi dedicada à construção de infraestrutura óptica, e da Oi Móvel, vendida às concorrentes TIM (TIMS3), Claro e Vivo (VIVT3). Segundo a companhia, o impacto das vendas nas demonstrações financeiras da companhia causaram o atraso.  

A empresa citou ainda a “complexidade dos trabalhos de segregação de ativos nas três sociedades de propósito específico (SPEs) que integram a unidade produtiva isolada (UPI) de Ativos Móveis”, além da necessidade de pareceres de auditores independentes para as respectivas demonstrações financeiras das sociedades.

No lugar do balanço, a Oi antecipou, de forma preliminar, os principais dados do balanço do 1º trimestre. Segundo a empresa, o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de rotina – indicador de caixa operacional –, foi de R$ 1,220 bilhão, alta de 8,1% sobre o primeiro trimestre do ano passado. 

Enquanto isso, a receita líquida da Oi caiu de R$ 4,395 bilhões para R$ 4,383 bilhões, queda de 0,27%. Já o caixa encerrou o período em R$ 1,983 bilhão, montante 34,5% inferior à reportada um ano antes.