Acompanhe:

A Nvidia, empresa de tecnologia que virou o maior expoente do mercado de inteligência artificial, superou o mercado e as próprias projeções, entregando um lucro líquido 843,6% maior no segundo trimestre. A última linha do balanço da companhia saltou de US$ 656 milhões para US$ 6,19 bilhões.

A receita da empresa somou US$ 13,51 bilhões, um salto de 101% na comparação anual e acima do guidance oferecido no trimestre passado, que projetava um número na casa dos US$ 11 bilhões. A disparada na receita e as projeções ambiciosas, por sinal, foram os principais gatilhos para a forte valorização da empresa, que em menos de oito meses, a companhia mais do que triplicou seu valor na bolsa, superando a marca de US$ 1 trilhão

Para o próximo trimestre, a Nvidia trouxe novas projeções além das expectativas do mercado. A empresa espera uma receita de cerca de US$ 16 bilhões – acima dos US$ 12,61 bilhões previstos pela Refinitiv. Se os números se confirmarem, as vendas no terceiro trimestre cresceriam 170% em base anual.

O trunfo da companhia vem de sua centralidade na corrida pela IA como fornecedora. Quase todas as grandes empresas de tecnologia que estão na disputa utilizam placas, chips e processadores da Nvidia em suas estruturas, colocando a companhia como a mais bem posicionada para surfar nos ganhos deste mercado. 

A vantagem competitiva foi destacada pelo fundador e CEO da Nvidia, Jensen Huang, no documento de divulgação dos resultados. “Uma nova era da computação começou. Empresas em todo o mundo estão fazendo a transição da computação de uso geral para a computação acelerada e IA generativa”, disse.

As ações da companhia avançam mais de 5% no after market, e fazem o investidor se questionar se há espaço para novas altas. Para Richard Camargo, analista da Empiricus Research, o futuro ainda é incerto. “Todos os números substancialmente acima do esperado pelo mercado. Porém, a verdadeira demanda de longo prazo pelos semicondutores de AI é uma enorme incógnita. E essa incógnita ainda jogará a favor de resultados surpreendentes nos próximos trimestres”, disse.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Nvidia supera as expectativas (que já eram altas) e lucro dispara 779% no 4º trimestre
seloMercados

Nvidia supera as expectativas (que já eram altas) e lucro dispara 779% no 4º trimestre

Há 8 horas

Bolsas da Europa fecham em alta; Londres destoa e cai, fustigada por HSBC
seloMercados

Bolsas da Europa fecham em alta; Londres destoa e cai, fustigada por HSBC

Há 11 horas

'Boa evolução': Weg (WEGE3) surpreende no 4T23 e ações disparam mais de 6%
seloMercados

'Boa evolução': Weg (WEGE3) surpreende no 4T23 e ações disparam mais de 6%

Há 14 horas

Gerdau (GGBR4) tem ‘resultado fraco’ no 4T23 - como esperado - e ações sobem no Ibovespa
seloMercados

Gerdau (GGBR4) tem ‘resultado fraco’ no 4T23 - como esperado - e ações sobem no Ibovespa

Há 15 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais