Acompanhe:

A Federal Deposit Insurance Corporation (FDIC) anunciou nesta quinta-feira, 11, um plano para impor ao sistema financeiro parte dos custos associados a medidas tomadas para estabilizar as tensões recentes no setor. Pela proposta, bancos com mais de US$ 5 bilhões em depósitos não segurados ficariam sujeitos a novas taxas, com objetivo de ajudar a recuperar US$ 15,8 bilhões relacionados às intervenções no Silicon Valley Bank (SVB) e no Signature Bank, em março.

A estimativa da FDIC é de que 113 bancos americanos seriam atingidos pelas novas taxas, que seriam de 0,125% ao ano sobre os depósitos sem seguro. A maioria deles representa instituições que dispõem mais de US$ 50 bilhões em ativos, o que inclui os maiores nomes do setor, entre eles JPMorgan e Bank of America.

O número, no entanto, é uma parcela pequena dos cerca de 4,2 mil bancos sob o guarda-chuva da FDIC, que equivale a uma espécie de Fundo Garantidor de Créditos (FGC) no Basil.

Os pagamentos devem começar no segundo trimestre de 2024 e se estender por cerca de quatro anos. A proposta será submetida a consulta pública por 60 dias e poderá ser alterada antes da execução.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
O que esperar do balanço da Vale (VALE3) no 4º tri?
seloMercados

O que esperar do balanço da Vale (VALE3) no 4º tri?

Há 3 horas

Ibovespa volta aos 130 mil pontos com ajuda da Vale
seloMercados

Ibovespa volta aos 130 mil pontos com ajuda da Vale

Há 4 horas

Dólar turismo: moeda americana está à R$ 5 para quem vai viajar; veja como economizar
seloMercados

Dólar turismo: moeda americana está à R$ 5 para quem vai viajar; veja como economizar

Há 4 horas

Buffett, Bezos e Gates: as ações mais negociadas por bilionários no momento
seloMercados

Buffett, Bezos e Gates: as ações mais negociadas por bilionários no momento

Há 5 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais