Mercados

Mercado especula destino dos 6,5 bi de euros que a PT receberá da venda da Vivo; ações da Oi disparam

Caso venda a participação que detém na operadora para a Telefônica, o grupo português poderia buscar fatia na Oi

EXAME.com (EXAME.com)

EXAME.com (EXAME.com)

DR

Da Redação

Publicado em 2 de junho de 2010 às 18h56.

São Paulo - As ações do grupo Oi subiram forte na sessão desta quarta-feira (2) na BM&FBovespa. O mercado especula uma possível entrada do grupo Portugal Telecom no bloco controlador da brasileira. Os papéis ordinários da Telemar (TNLP3) dispararam 8,77%, negociados a 38,45 reais. As ações preferenciais avançaram 2,07%, vendidos a 29,56 reais. Os ativos da Brasil Telecom, adquirida pela Telemar, também foram influenciados. Os papéis ordinários (BRTO3) avançaram 7,23% e, os preferenciais, subiram 4,56%.

A especulação ganhou força depois de a Telefónica ampliar a oferta pela participação da PT no bloco de controle da operadora de celulares Vivo. A espanhola agora oferece 6,5 bilhões de euro pelos 50% detidos pela portuguesa na empresa. A proposta anterior estava em 5,7 bilhões de euros. O presidente da Telefónica, César Alierta, afirmou hoje que a companhia não tem "nenhuma dúvida" de que a PT aceitará a nova oferta. A portuguesa disse que irá "discutir a oferta com a Telefônica até a realização da assembleia geral" entre acionistas.

"Em princípio, não está discriminado no documento publicado ontem a presença de alguma cláusula de 'non compete' no mercado brasileiro, o que sustenta as especulações de que a PT deverá reinvestir o dinheiro da venda da Vivo no mercado brasileiro. Este movimento pode ser feito através da aquisição de stake minoritário na Oi", explica a analista de telecomunicações da Link Investimentos, Maria Tereza Azevedo, em relatório publicado nesta quarta-feira.
 

Acompanhe tudo sobre:3GAçõesBrasil TelecomEmpresasEmpresas abertasEmpresas brasileirasEmpresas espanholasEmpresas portuguesasOiOperadoras de celularServiçosTelecomunicaçõesTelefônicaTelemarVivo

Mais de Mercados

Como chegou ao fim o sonho de Selic em um dígito neste ano

Ibovespa abre em queda de olho em projeção da Selic em dois dígitos pelo BC

Focus, morte do presidente do Irã, ata do Fed e Light: o que move o mercado

Do Brasil ao Japão, mercados de ações batem recordes ao redor do mundo

Mais na Exame