Acompanhe:

Magazine Luiza (MGLU3) antecipa Black Friday com descontos de até 80% e fretes grátis

Objetivo é aproveitar estímulo extra de vendas trazido pela Copa do Mundo, diz executivo

Magazine Luiza: Expectativa de crescimento de receita e unidades vendidas na Black Friday (Leandro Fonseca/Exame)

Magazine Luiza: Expectativa de crescimento de receita e unidades vendidas na Black Friday (Leandro Fonseca/Exame)

R
Raquel Brandão

8 de novembro de 2022, 19h09

O Magazine Luiza (MGLU3) deu início às ações promocionais de Black Friday em suas lojas físicas, sites e aplicativo com descontos de até 80% e maior oferta de fretes grátis. A ideia é impulsionar as vendas do quarto trimestre, o principal para o varejo, com o cliente antecipando compras.

"Olhando o mês de novembro como um todo, estamos otimistas e acreditamos em um desempenho melhor do que o ano passado porque tem a Copa. São dois grandes impulsionadores de venda ao mesmo tempo", conta Eduardo Galanternick, vice-presidente de negócios, em entrevista à Exame Invest.

A varejista não abre qual a projeção de crescimento, mas o executivo diz que espera avanços em unidades vendidas e receita. Graças à Black Friday, o mês de novembro costuma representar um faturamento médio de 1,5 vez o registrado em outros meses.

Embora a Copa do Mundo possa ser uma alavanca para as vendas, Galanternick diz que a varejista precisou refazer a estratégia para a Black Friday atípica. Antes, a empresa buscava manter o ritmo de vendas normalizado no início de novembro para, conforme a data oficial se aproximava, fazer ofertas mais agressivas. Agora o volume de promoções é maior durante todo o mês.

LEIA MAIS

"Começamos com volume muito maior de ofertas antecipadas, aumentamos também o volume de produtos com frete grátis e vamos fazer uma série de ações no decorrer do mês, como campanhas de preços exclusivos do app", diz ele. Os estoques que passaram por ajustes no primeiro trimestre também passaram a crescer e foramnormalizados pra data, argumenta o executivo.

Em outubro, a empresa lançou uma espécie de esquenta para a Copa do Mundo, com a promoção Troca Tudo, na qual o cliente consegue trocar até três eletrônicos por descontos na compra de uma nova televisão. Até agora, já foram realizadas cerca de 5 mil trocas. Fechou também a compra exclusiva de televisores da marca sul-coreana Vizzion. Disponível nas versões de 32 e 50 polegadas, a TV é 20% mais barata. 

O movimento da companhia de tentar estender o período promocional é o movimento observado em todo o varejo. Nas concorrentes Via (VIIA3), dona das Casas Bahia e Ponto,  Americanas (AMER3) e Mercado Livre (MELI), campanhas por vendas de televisores e "esquenta" de Black Friday de outras categorias também começaram. A plataforma de marketplace Mercado Livre, por exemplo, espera que essa antecipação ajude a Black Friday de 2022 a ser mais de 20% superior à do ano passado.

"O que houve no mercado foi uma antecipação para Black Friday de venda de produtos com tíquete mais alto. Perto do período de Natal já entra com muito presente.  O ponto é que, da forma que estamos organizados e pela expansão de portfólio que tivemos nos últimos anos, estamos bem posicionado para todos esses", diz o executivo.

Quando é a Black Friday?

A Black Friday 2022 acontece na sexta-feira 25 de novembro, mas diversos varejistas já oferecem produtos com descontos durante todo mês de novembro.

O que é Black Friday?

A Black Friday é um evento comercial, conhecido pelos descontos em produtos de diversas categorias, tanto em estabelecimentos físicos quanto em lojas online.

Como surgiu a Black Friday?

A data da Black Friday surgiu nos Estados Unidos e sempre acontece na última sexta-feira do mês de novembro, uma semana após o feriado de Ação de Graças.

Quando começou a Black Friday no Brasil?

A primeira Black Friday no Brasil foi realizada em 2010. Cerca de 50 lojas do varejo nacional adotaram a data já utilizada nos Estados Unidos e conhecida pelo grande número de vendas de produtos com descontos.