Mercados

Libra atinge mínima em 7 meses após comunicado do G-20

Operadores e analistas destacaram um discurso feito pelo membro do Banco da Inglaterra (BoE) Martin Weale no fim de semana


	A libra atingiu a mínima em sete meses diante do dólar, a US$ 1,5438, enquanto outras moedas oscilam pouco em dia de feriado nos EUA
 (Ben Stansall/AFP)

A libra atingiu a mínima em sete meses diante do dólar, a US$ 1,5438, enquanto outras moedas oscilam pouco em dia de feriado nos EUA (Ben Stansall/AFP)

DR

Da Redação

Publicado em 18 de fevereiro de 2013 às 10h34.

Londres - A libra atingiu a mínima em sete meses diante do dólar, a US$ 1,5438, enquanto outras moedas oscilam pouco em dia de feriado nos EUA e depois de os ministros de Finanças e representantes de bancos centrais decidirem não citar o Japão como um manipulador do câmbio.

Operadores e analistas destacaram um discurso feito pelo membro do Banco da Inglaterra (BoE) Martin Weale no fim de semana.

Weale afirmou que uma maior depreciação da libra ajudaria a reequilibrar a economia do Reino Unido. "Os comentários de Weale alimentam o sentimento geral baixista em relação à libra e acredito em mais queda da moeda", comentou Peter Kinsella, estrategista do Commerzbank em Londres. "A libra pode cair até a casa de US$ 1,50", acrescentou.

Ate agora neste ano a libra teve desvalorização de quase 5% do valor frente ao dólar e de mais de 6% frente ao euro. A moeda não apenas perdeu o apelo como porto seguro à medida que as condições melhoraram na zona do euro como também foi prejudicada pela fraca perspectiva de crescimento da economia britânica, observou Kinsella.

O euro subiu brevemente frente ao dólar, mas voltou a cair, diante do feriado nos EUA e no Canadá, que mantém o volume de negócios baixo, e do comunicado ameno publicado pelos países do G-20 no fim de semana. O grupo prometeu evitar obter vantagem competitiva por meio da desvalorização cambial, mas não citou o Japão como um manipulador de moedas.

Às 9h25 (de Brasília), o euro caía para US$ 1,3352, de US$ 1,3362 no fim da tarde de sexta-feira, e subia para 125,40 ienes, de 124,95 ienes, enquanto o dólar avançava para 93,92 ienes, de 93,49 ienes.

A libra recuava para US$ 1,5469, de US$ 1,5517 na sexta-feira. O índice do dólar medido pelo Wall Street Journal estava em 72,010, de 71,869. As informações são da Dow Jones.

Acompanhe tudo sobre:CâmbioLibra esterlinaMoedas

Mais de Mercados

“Não tente acertar o futuro”: a lição de Howard Marks a investidores brasileiros

“Continuamos acreditando que o governo vai fazer o certo”, diz CEO do Santander

Ibovespa vira e fecha em queda pressionado por NY

Balanço do Santander, PMI dos EUA e da zona do euro, Tesla e Campos Neto: o que move o mercado

Mais na Exame