Itaú (ITUB4) tem lucro recorrente de R$ 7,68 bi do 2º tri, alta de 17%

Valor fica acima das projeções dos analistas; consenso Bloomberg esperava alta de 13% no valor
 (Pilar Olivares/Reuters)
(Pilar Olivares/Reuters)
Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Publicado em 08/08/2022 às 18:28.

Última atualização em 08/08/2022 às 20:50.

O Itaú (ITUB4) divulgou nesta segunda-feira, 8, seu balanço do segundo trimestre deste ano. 

O banco teve lucro líquido recorrente de R$ 7,679 bilhões no período, valor que representa uma alta de 17,4% na comparação anual. No mesmo período do ano passado, o banco registrou lucro de R$ 6,543 bilhões.

O valor fica acima das projeções dos analistas de mercado. O consenso Bloomberg esperava um lucro líquido recorrente de R$ 7,37 bilhões – um aumento de quase 13% na comparação anual.

As receitas de prestação de serviços e tarifas bancárias foi de R$ 10,499 bilhões no período, alta de 8,3% frente ao mesmo período do ano anterior. Já o retorno sobre patrimônio líquido (ROE) ficou em 20,8% no segundo trimestre ante 18,9% na janela de abril a junho de 2021.

A carteira total de crédito cresceu para R$ 1,08 trilhão, alta de 22% na comparação anual. A inadimplência ficou em 2,7% no trimestre ante 2,3% no mesmo período do ano anterior.

Revisão na projeção

O Itaú revisou para melhor suas projeções (guidance) para o ano de 2022. A estimativa de crescimento da carteira de crédito total subiu do intervalo de 9% a 12% para a janela de 15,5% a 17,5%. Por sua vez, a expectativa de ganhos para a margem com clientes subiu de 20,5% a 23,5% para de 25% a 27%. A previsão para receita de tarifas e seguros, que era de crescimento de 3,5% a 6,5%, saltou para alta de 7% a 9%.

Pagamento de proventos

O Conselho de Administração do Itaú aprovou ainda o pagamento de juros sobre o capital próprio (JCP) com base no balanço do segundo trimestre. O pagamento será no valor de R$ 0,306 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte, resultando em juros líquidos de R$ 0,260 por papel.

O pagamento será realizado em 30 de agosto. Terão direito a receber os proventos os investidores com posição na empresa até o dia 18 de agosto. As ações passam a ser negociadas “ex-direito” a partir do dia 19 de agosto.

Veja também