IRB salta 7% em meio à queda no aluguel de ações; Gol sobe 3% com Smiles

Confira os principais destaques de ações desta segunda-feira
 (Divulgação/Divulgação)
(Divulgação/Divulgação)
Paula Barra
Paula Barra

Publicado em 07/12/2020 às 10:35.

Última atualização em 07/12/2020 às 18:31.

Depois de subir 0,68% na máxima, o Ibovespa perdeu força nesta tarde e fechou em queda de 0,24%, em 113.472 pontos, quebrando uma sequência de quatro altas. Entre as principais contribuições negativas em pontos para o índice, destaque para os papéis da Petrobras (PETR3; PETR4), que recuaram cerca de 2%, seguindo os preços do petróleo no exterior. Do outro lado, apareceram os papéis da Vale (VALE3), impulsionados pelo minério de ferro, B2W (BTOW3) e Ambev (ABEV3), que teve recomendação elevada pelo HSBC.

Quer saber a melhor forma de se posicionar na bolsa? Conte com a assessoria do BTG Pactual Digital

Em variação, B2W, IRB Brasil (IRBR3), em meio à queda no volume de ações alugadas, Cemig (CMIG4) e Gol (GOLL4), com proposta de incorporação da Smiles (SMLS3) e geração líquida de caixa de 3 milhões de reais por dia em novembro, encabeçaram os ganhos, com valorização entre 7,7% e 3,3%. Na ponta oposta, Cosan (CSAN3), com processo de reestruturação societária, Rumo (RAIL3) e Localiza (RENT3) puxaram as perdas, com quedas de 5,95%, 3,20% e 3,07%.

IRB Brasil 

As ações da IRB Brasil (IRBR3) subiram 6,82%, com forte volume financeiro de 1,03 bilhão de reais, quase 3 vezes acima da média diária dos últimos 21 pregões, de 349,8 milhões de reais. Em número de negócios, lideraram o ranking do Ibovespa. Foram 139,06 milhões de ações negociadas da companhia hoje, contra 72,66 milhões da Petrobras, que figurou na segunda posição.

Segundo o analista Filipe Villegas, da Genial Investimentos, o movimento pode ser uma consequência da queda no volume de ações alugadas, também conhecida como BTC, da companhia. Para operar vendido (short), apostando na queda de um papel, o investidor precisa primeiro realizar o aluguel dessa ação no BTC para depois vendê-la no mercado. Ou seja, uma diminuição no aluguel dos papéis pode sinalizar uma redução do sentimento negativo do mercado sobre tal ativo, o que poderia explicar a valorização. Ainda assim, o analista diz que não viu nenhum fato novo que justique essa queda dos aluguéis com IRB.

Do dia 1º de dezembro até sexta-feira passada (última atualização), o número de ações alugadas da empresa caiu 30%, para 99.788.879 papéis, ou 7,95% das ações em circulação no mercado, segundo dados da plataforma Matrix, do TradersClub.

Apesar da forte performance hoje, as ações da companhia ainda acumulam no ano queda de 79,21%, figurando como a maior baixa do Ibovespa no período até o momento.

Gol/Smiles

As ações da Smiles (SMLS3) chegaram a subir 5,8% nesta manhã, após a Gol (GOLL4) anunciar proposta de incorporação de ações envolvendo as principais subsidiárias operacionais da companhia. Caso implementada, resultará na migração dos acionistas da Smiles (SMLS3) para a base acionária combinada da Gol e Smiles. Para aqueles que não optarem por migrar, receberão o resgate em dinheiro. A operação ainda será submetida à aprovação dos acionistas da Gol e da Smiles.  

Segundo fato relevante divulgado ao mercado, a Gol informa os acionistas da Smiles poderão trocar cada ação ordinária da Smiles por 0,825 ação preferencial da GOL ou receber 22,32 reais em dinheiro por cada ação da Smiles. Os acionistas da Smiles também poderão escolher um formato misto, desde que a quantia em dinheiro ou em as ações preferenciais não supere 80%.

A relação de troca, no valor de 22,32 reais por ação, representa um prêmio de aproximadamente 26,3% sobre o médio ponderado pelo volume dos últimos 30 dias de 17,67 reais, mas, em comparação com o fechamento da última sexta (quando encerrou cotada em 21,73 reais), o prêmio é de 2,7%.

Para os analistas da Exame Research, o fato de a Gol ter retomado os planos para incorporação da Smiles mostra que a administração da companhia está confortável com a atual situação financeira da companhia e as perspectivas futuras para o segmento aéreo. 

Apesar da alta inicial, as ações da Smiles perderam força e fecharam em valorização de 0,55%. Já os papéis da Gol subiram 3,29%. 

Adicionalmente, a Gol informou que apresentou geração líquida de caixa de 3 milhões de reais por dia em novembro, incluindo o pagamento integral de seu serviço de dívida e despesas financeiras. Para dezembro, a empresa estima a mesma geração líquida de caixa, embora, para o primeiro trimestre de 2021, projete redução para 2 milhões de reais por dia.

Petrobras

Depois de subir por quatro pregões seguidos, acumulando ganhos de mais de 8% na semana passada, as ações da Petrobras (PETR3; PETR4) tiveram dia de realização de lucros, seguindo os preços do petróleo no mercado internacional. Os papéis ordinários da estatal recuaram 2,24%, enquanto os preferenciais caíram 1,93%. Os contratos do petróleo Brent, cotados em Londres e usados como referência pela estatal, registraram baixa de 1,10%, em meio a preocupações com o aumento de casos de coronavírus no mundo, que força uma série de novas restrições, incluindo regiões do estado da Califórnia, nos Estados Unidos.  

Vale

A Vale (VALE3) voltou a subir nesta sessão, alta de 1,18%, influenciada pelo minério de ferro, que segue em valorização, impulsionado por demanda na China. Os contratos futuros da commodity negociados na Bolsa de Dalian avançaram 1,57%, cotados em 967,50 iuanes, ou 147,90 dólares, a tonelada. 

Ambev

Depois de ter sua recomendação cortada para underweight, equivalente a venda, na semana passada pelo Morgan Stanely, a Ambev (ABEV3) teve, agora, foi elevada de neutra para compra pelo HSBC. O banco aponta como preço-alvo para os papéis o patamar de 16,50 reais, o que implica um potencial de valorização de 12% frente ao fechamento da última sexta-feira. Nesta sessão, as ações da companhia subiram 1,56%.

Cosan 

As ações da Cosan (CSAN3) afundaram 5,95% nesta sessão, puxando as perdas do Ibovespa. Na sexta-feira, a companhia anunciou a relação de troca de ações em seu processo de reestruturação societária relacionada à incorporação de Cosan Log e Cosan Limited pela empresa. No caso da incorporação da Cosan Limited (CZZ), os comitês chegaram à relação de troca de 0,724072 ação da Cosan Limited por cada ação da Cosan. Para a Cosan Log, dona da Rumo (RAIL3), a relação é de troca de 3,943112 ações da Cosan Log por cada ação da Cosan e deverá ocorrer em janeiro de 2021. A companhia havia informado em julho plano para simplificar sua estrutura societária em uma única holding.

Segundo analistas da Mirae Asset, a relação de troca foi melhor para os acionistas da CZZ em relação à expectativa e dentro do esperado para a RLOG. Ainda assim, eles comentam que seguem otimistas com a Cosan, vemos crescimento em todos os negócios da empresa para 2021, diante de perspectivas de preços elevados do açúcar, recuperação da atividade econômica e possibilidade de aquisições de ativos (Refinarias) da Petrobras.

Já os analistas do Credit Suisse comentam que os acionistas da Cosan na B3 não se beneficiam diretamente dessas taxas de conversão, vendo o anúncio como marginalmente negativo, uma vez que a companhia vai incorporar a dívida líquida e gastos gerais, com vendas e administrativos da Cosan Limited. No entanto, apontam que a companhia se beneficia de outros efeitos indiretos na operação, como melhora na governança corporativa. A recomendação do banco para o papel segue como neutra.

Equatorial 

A Equatorial (EQTL3) informou que seu conselho de administração aprovou progama de recompra de até 50 milhões de ações ordinárias, com prazo de 18 meses, contados a partir de hoje. Segundo a companhia, o objetivo da operação é manutenção em tesouraria e posterior alienação ou cancelamento sem redução de capital social. A empresa estima, com base na média ponderada dos últimos dez pregões, que o valor destinado para a operação atinja 1,08 bilhão de reais.

Segundo analistas da Exame Research, a notícia é marginalmente positiva para as ações da empresa. "O tamanho do programa é relativamente pequeno, envolvendo cerca de 0,5% do total de papéis em circulação, o que não tende a afetar fortemente as cotações dos ativos", comentam. Nesta sessão, os papéis da companhia recuaram 0,45%.