Acompanhe:

Iene registra menor cotação em relação ao dólar desde 1990

A moeda japonesa está em desvalorização desde fevereiro devido à política monetária expansionista aplicada pelo Banco do Japão

Às 7H40 GMT (4H40 de Brasília), um dólar era negociado a 149,92 ienes. (Jason Lee/Reuters)

Às 7H40 GMT (4H40 de Brasília), um dólar era negociado a 149,92 ienes. (Jason Lee/Reuters)

A
AFP

20 de outubro de 2022, 07h11

A moeda japonesa registrou cotação nesta quinta-feira (20) de quase 150 ienes por um dólar, o menor nível desde 1990, uma consequência do contraste entre a flexibilização monetária no Japão e os aumentos agressivos das taxas de juros nos Estados Unidos.

Às 7H40 GMT (4H40 de Brasília), um dólar era negociado a 149,92 ienes. A moeda japonesa está em desvalorização desde fevereiro devido à política monetária expansionista aplicada pelo Banco do Japão, que mantém suas taxas próximas de zero para tentar assegurar o crescimento da terceira maior economia do mundo.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso.

O Federal Reserve (Fed, banco central dos Estados Unidos), no entanto, aplica uma política monetária restritiva com o aumento das taxas de juros para tentar frear a inflação provocada, entre outros fatores, pela guerra na Ucrânia.

Os analistas acreditam que a moeda japonesa permanecerá em queda com a divergência das políticas monetárias. O Fed provavelmente adotará aumentos mais drásticos das taxas de juros caso a inflação avance mais rápido que o previsto.

Diante da queda do iene, muitos especulam sobre uma nova intervenção do governo japonês no mercado cambial, após uma ação no fim de setembro - que analistas calcularam em quase 20 bilhões de dólares.

O ministro das Finanças, Shunichi Suzuki, declarou nesta quinta-feira que as flutuações monetárias no mercado cambial são "absolutamente intoleráveis" e reiterou a possibilidade de que o governo adote uma "resposta adequada" para promover a estabilidade.