Gol (GOLL4) estima prejuízo de R$ 1,80 por ação no 2T22

No documento divulgado nesta segunda, a Gol informou esperar um aumento de 50% em sua receita unitária de passageiros
 (Germano Lüders/Exame)
(Germano Lüders/Exame)
Roberto Bodetti
Roberto Bodetti

Publicado em 11/07/2022 às 11:43.

Última atualização em 13/07/2022 às 17:24.

A Gol Linhas Aéreas (GOLL4) informou nesta segunda-feira, 11, que prevê um prejuízo por ação de, aproximadamente, R$ 1,80 para o 2T22. 

Os dados divulgados pela Gol são preliminares e não auditados, já que a empresa vai divulgar formalmente seus resultados no dia 28 de julho.

No caso das Ações Depositárias Americanas, o prejuízo por ação poderia ser de, aproximadamente, US$ 0,75.

A margem Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) no trimestre está prevista em 10%.

Gol (GOLL4) prevê alta de 50% nas receitas

No documento divulgado nesta segunda, a Gol também espera um aumento de 50% na sua receita unitária de passageiros (PRASK) impulsionada pelo crescimento de viagens nacionais, além de viagens turísticas internacionalmente.

A empresa também tem uma projeção de aumento de 130% da capacidade total de seus assentos.

A receita unitária total (RASK) da companhia aérea também deverá crescer no segundo trimestre, com uma previsão de alta de 40% se comparado com o 1T19.

Segundo a Gol, o custo unitário do ex-combustível (CASK Ex-combustível), deve se reduzir em aproximadamente 40% em comparação com o 2T21, isso devido à melhoria da eficiência e utilização das aeronaves.

A alavancagem financeira da aérea, representada pelo indicador Dívida Líquida/Ebitda, foi aproximadamente 10x no trimestre findo em junho de 2022.

A liquidez total no final do trimestre está estimada em R$ 3,6 bilhões.

Resultados da companhia aérea no 1T22

A Gol apresentou um lucro líquido de R$ 2,6 bilhões no primeiro trimestre de 2022, revertendo um prejuízo de R$ 2,5 bilhões registrado um ano antes.

Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) recorrente do trimestre alcançou R$ 542,2 milhões, ante resultado negativo de R$ 72,1 milhões no mesmo período de 2021.

Com isso, a margem Ebitda recorrente foi de 16,8% de janeiro a março, ante margem negativa de 4,6% na mesma base de comparação.

A receita operacional líquida da Gol alcançou R$ 3,2 bilhões no primeiro trimestre, alta de 105,4% sobre o mesmo período de 2021.