Acompanhe:

Cogna: resultado ainda não convence, diz BTG. Entenda

Base de alunos no ensino presencial caiu quase 20% em relação ao mesmo período de 2020; analista não recomenda a ação

 (EXAME Invest/Reprodução)

(EXAME Invest/Reprodução)

D
Da Redação

25 de março de 2022, 10h11

O resultado do quarto trimestre da Cogna (COGN3) não agradou analistas do BTG Pactual, que mantiveram recomendação neutra para as ações da companhia de educação.

"Há um grande desafio pela frente em 2022. A necessidade de geração de caixa e a alavancagem alta põem um ponto de atenção na tese como um todo", disse Fernando Mollo, analista do BTG Pactual, no programa Abertura de Mercado desta sexta-feira, 25 de março.

Mollo ainda chama atenção para a frente de ensino presencial, que "segue fraca". "Ainda há um temor para volta efetiva das aulas presenciais". A base de alunos presenciais caiu 18,6% em relação ao quarto trimestre de 2020, quando a empresa já sofria as consequências da pandemia.

A receita líquida da Cogna caiu 5,6% na comparação anual, encerrando o quarto trimestre em 1,550 bilhão de reais. Já a margem bruta diminuiu em 3,1 ponto percentual para 76,2%. "A pressão de custos atrapalhou a margem bruta da companhia. Os gastos financeiros, com a Selic subindo nos últimos meses, aumentam ainda mais as despesas."

Assista ao programa, que é transmitido ao vivo de segunda a sexta, às 8h, no perfil da EXAME Invest no YouTube e no Instagram.

Se você ainda não conhece o programa, inscreva-se no canal da EXAME Invest para ficar sabendo da visão dos analistas de mercado e dos economistas.