Invest

Bolsas da Ásia fecham majoritariamente em baixa, após Fitch rebaixar perspectiva da China

Rebaixamento ocorre em função dos "crescentes riscos" às finanças do gigante asiático

Bolsas: mercado asiático fecha em baixa com rebaixamento de risco de crédito pela Fitch (Issei Kato/Reuters)

Bolsas: mercado asiático fecha em baixa com rebaixamento de risco de crédito pela Fitch (Issei Kato/Reuters)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 10 de abril de 2024 às 07h17.

As bolsas asiáticas fecharam majoritariamente em baixa nesta quarta-feira, 10, após a Fitch rebaixar a perspectiva do rating soberano chinês e com investidores demonstrando cautela antes da publicação de novos dados da inflação dos EUA.

Na China continental, o índice Xangai Composto recuou 0,70%, a 3.027,33 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto teve queda de 1,74%, a 1.720,28 pontos.

Mais cedo, a Fitch rebaixou sua perspectiva para a nota de crédito soberana A+ da China, de estável para negativa, em função dos "crescentes riscos" às finanças do gigante asiático. Em resposta, o Ministério de Finanças chinês disse que a dívida do país é "administrável" e está "sob controle".

Em outras partes da Ásia, o japonês Nikkei caiu 0,48% em Tóquio, a 39.581,81 pontos, e o Taiex registrou leve perda de 0,16% em Taiwan, a 20.763,53 pontos. Já a bolsa de Seul não operou hoje devido a eleições parlamentares na Coreia do Sul.

A falta de apetite por risco na região asiática também precede a divulgação, nas próximas horas, de números mensais da inflação ao consumidor (CPI) dos EUA, que podem influenciar as expectativas para futuros cortes dos juros básicos americanos. À noite, está prevista atualização da inflação mensal da China, tanto ao consumidor (CPI) quanto ao produtor (PPI).

Exceção, o Hang Seng driblou o mau humor predominante na Ásia e subiu 1,85% em Hong Kong, a 17.139,17 pontos, apoiado por ações de tecnologia e financeiras.

Na Oceania, a bolsa australiana encerrou a sessão com ganhos, aproximando-se ainda mais de sua máxima histórica, à medida que ações de mineradoras foram impulsionadas pela força recente dos preços do minério de ferro. O S&P/ASX 200 avançou 0,31% em Sydney, a 7.848,50 pontos.

Acompanhe tudo sobre:bolsas-de-valoresNikkeiAçõesFitch

Mais de Invest

Por que Argentina de Milei tem animado o mercado, apesar de inflação recorde e retração

Após balanço, Nvidia (NVDC34) já vale mais que Amazon (AMZO34) e Tesla (TSLA34) juntas

Senacon notifica 20 operadoras de planos de saúde por cancelamentos de contratos; veja lista

Febraban orienta clientes a dar prioridade a canais digitais por tragédia no Rio Grande do Sul

Mais na Exame