Acompanhe:

A BlackRock começou o ano com US$ 10 trilhões de volume sob gestão, US$ 1,4 trilhão a mais do que iniciou 2023, de acordo com o balanço do quarto trimestre divulgado nesta sexta-feira, 12. O ganho em volume sob gestão equivale a quase duas vezes o Produto Interno Bruto (PIB) da Suíça, próximo de US$ 800 bilhões.  O volume representa a mesma fatia que a gestora havia perdido no ano anterior, com o início das altas de juros em países desenvolvidos.

"A BlackRock proporcionou crescimento orgânico e margem operacional diferenciados através de condições historicamente desafiadoras do mercado e da indústria em 2022 e 2023. Como vimos antes, quando os investidores estavam prontos para colocar o dinheiro de volta no trabalho, eles fizeram isso com a BlackRock", afirma Larry Fink, CEO da BlackRock.

O aumento do volume sob gestão foi puxado pela frente institucional, com alta de US$ 645 bilhões no volume sob gestão. Boa parte veio da valorização dos ativos da BlackRock, sendo que captação líquida em institucionais foi de US$ 32 bilhões.

Gestão ativa x passiva

A alta das bolsas de valores teve grande impacto nessa conta, sendo que as estratégias indexadas em ações incrementaram em US$ 325 bilhões o volume sob gestão da frente institucional da BlackRock. Na frente de gestão ativa, o crescimento foi de US$ 160 bilhões. 

Em produtos de ETFs, BOVA11, no Brasil, ou o global iShares MSCI World, o crescimento do volume sob gestão foi de US$ 320 bilhões para US$ 3,5 trilhões. A captação líquida foi de US$ 186 bilhões.

Onde está o dinheiro da BlackRock

  • Estratégias institucionais: US$ 4,815 trilhões
  • ETFs: US$ 3,500trilhões
  • Varejo: US$ 929,7 bilhões
  • Gestão de caixa: US$ 764,8 bilhões

Confira as últimas notícias de Invest:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Ibovespa vira para queda e opera abaixo dos 124 mil pontos
seloMercados

Ibovespa vira para queda e opera abaixo dos 124 mil pontos

Há 6 horas

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado
seloMercados

Privatização da Sabesp e balanços de Netflix e TSMC: 3 assuntos que movem o mercado

Há 8 horas

De olho em family offices, Arbor Capital lança versão 'light' de fundo agressivo
seloMercados

De olho em family offices, Arbor Capital lança versão 'light' de fundo agressivo

Há 9 horas

Brasil sofre duas vezes com a alta do petróleo, diz Alexandre Silverio, CEO da Tenax Capital
seloMercados

Brasil sofre duas vezes com a alta do petróleo, diz Alexandre Silverio, CEO da Tenax Capital

Há 2 dias

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais