Invest

Balanços de Usiminas e Tesla, arrecadação federal de março e PMIs: os assuntos que movem o mercado

Mercados internacionais operam com valorização no pré-mercado desta terça-feira, 23

Radar: mercado acompanha balanços de Usiminas e Tesla (Alexandre Mota/Reuters)

Radar: mercado acompanha balanços de Usiminas e Tesla (Alexandre Mota/Reuters)

Rebecca Crepaldi
Rebecca Crepaldi

Repórter de finanças

Publicado em 23 de abril de 2024 às 08h37.

Última atualização em 24 de abril de 2024 às 07h56.

Os mercados internacionais operam em alta nesta terça-feira, 23. De forma generalizada, os principais índices futuros dos Estados Unidos e da Europa sobem. No Brasil, o Ibovespa futuro também opera em alta. Com exceção do índice Shanghai SE (China), as bolsas da Ásia também fecharam todas em alta.

Balanços

A temporada de balanços do primeiro trimestre segue, hoje, com os resultados de Usiminas (USIM5). Pela manhã, a companhia divulgou que registrou no 1T24 lucro líquido de R$ 36 milhões, uma queda de 93% frente ao mesmo período do ano passado, quando o lucro foi de R$ 544 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado foi de R$ 416 milhões no período, um recuo de 33% na comparação trimestral e de 47% na anual. Já a receita líquida no primeiro trimestre de 2024 foi de R$ 6,2 bilhões, queda de 8% ante o trimestre passado, quando a companhia registrou receita de R$ 6,7 bilhões. Em relação ao mesmo período de 2023, a queda na receita foi de 14%

Lá fora, o mercado também aguarda ainda hoje o balanço de Tesla. Ao longo da semana, haverá a divulgação dos resultados de Microsoft, Alphabet e Meta nos Estados Unidos, enquanto o mercado espera Vale (VALE3) por aqui na quarta-feira, 24.

Arrecadação federal e preocupação com o fisco

A Receita Federal divulga hoje, às 10h30, a arrecadação federal de março. As previsões são de leve aumento em relação a fevereiro. No entanto, o fisco segue sendo pauta e preocupando o mercado brasileiro. Ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) cobrou seu ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, e o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, em relação à articulação com o Congresso.

O governo está preocupado com as chamadas “pautas-bombas” que podem custar, juntas, mais de R$ 80 bilhões. Nesta terça, Lula e líderes do Congresso ainda tentam fechar um acordo para votar o texto sobre os benefícios fiscais do setor de eventos, o Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse).

Divulgação dos PMIs dos EUA e da zona do euro

O dia é marcado pela divulgação dos índices de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) na zona do euro e nos Estados Unidos (às 10h45).

Pela manhã, o PMI composto da zona do euro, que engloba os setores industrial e de serviços, foi divulgado pela S&P Global em parceria com o Hamburg Commercial Bank. Os dados mostraram um avanço de 50,3 em março para 51,4 em abril, atingindo o maior nível em 11 meses.

Leituras acima da marca de 50 indicam expansão econômica e resultados inferiores a 50 sugerem contração.

Acompanhe tudo sobre:PMI – Purchasing Managers’ IndexUsiminasTeslaOrçamento federalbolsas-de-valores

Mais de Invest

Veja o resultado da Mega-Sena, concurso 2726; prêmio é de R$ 30 mi

Devedores têm último fim de semana para aderir ao Desenrola Brasil

Para acelerar atendimento a benefícios sociais, Caixa abre 17 agências no RS no sábado e domingo

Sem ‘abocanhada’ do leão: analista recomenda 4 ativos de renda fixa que pagam até IPCA + 7,1%

Mais na Exame