Invest

Azul (AZUL4): Oferta de voos cresce 11,7% em setembro

A taxa de ocupação da companhia aérea porém, recuou 0,3 ponto percentual no mês

Azul: Oferta e demanda crescem mais de 11% em setembro (Avolon/Divulgação)

Azul: Oferta e demanda crescem mais de 11% em setembro (Avolon/Divulgação)

Em setembro, a oferta (ASK) e a demanda (RPK) total de voos da companhia aérea Azul (AZUL4) avançou 11,7% e  11,3% respectivamente, ante mesmo mês de 2021. A taxa de ocupação ficou em 0,3 ponto percentual inferior, em 79,1%.

Próprio do setor aéreo, o indicador ASK representa a oferta de assentos por quilômetros voados. Já o RPK, a demanda de assentos por quilômetros voados.

No terceiro trimestre, a oferta total da empresa cresceu 19,5% e a demanda, 22,4%. Com isso, a taxa de ocupação ficou 1,9 ponto percentual maior, em 81,8%.

Doméstico e internacional

No mercado doméstico, a oferta (ASK) de setembro caiu 2% e a demanda (RPK), 5,9%, na comparação anual. A taxa de ocupação doméstica foi 77,1%, 3,2 pontos percentauis abaixo de setembro de 2021.

O impulso veio do mercado internacional, cuja oferta (ASK) cresceu 214,6% e a demanda (RPK) avançou 318,9%, puxando em 22 pontos percentuais a ocupação dos voos, para 88,3%.

Como foi a Gol (GOLL4)?

Nesta semana, a concorrente Gol (GOLL4) informou que aumentou a oferta de voos e também viu a demanda crescer em setembro. Na comparação com o mesmo mês de 2021, a oferta total (ASK) aumentou 36,9%. O total de assentos cresceu 29,5% e o número de decolagens evoluiu 30,1%, superando 16 mil. A demanda total (RPK) aumentou 41,4% e a taxa de ocupação ficou em 81,7%, 2,6 pontos percentuais a mais.

 

Acompanhe tudo sobre:AviaçãoAzulGol Linhas Aéreas

Mais de Invest

Temores sobre interferência no BC são exagerados e dólar deve cair, diz Gavekal Research

Extratos bancários serão padronizados a partir de julho; veja o que muda

Seis desdobramentos da reunião do Copom que manteve a Selic em 10,50%, segundo o BTG Pactual

Qual a diferença entre Nasdaq e NYSE?

Mais na Exame