Acompanhe:

Americanas (AMER3) fecha acordo com credores de mais de 35% da dívida para apoio em RJ

Empresa informou que já conseguiu apoio credores que representam mais de 50% da dívida, considerando o interesse indicado de forma não-vinculante

Modo escuro

Continua após a publicidade
Loja da Americanas: acordo com credores será protocolado junto à 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro. (Leandro Fonseca/Exame)

Loja da Americanas: acordo com credores será protocolado junto à 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro. (Leandro Fonseca/Exame)

A Americanas (AMER3) firmou um acordo vinculante de suporte (PSA) ao plano de recuperação judicial (PRJ) com credores titulares de mais de 35% da dívida da companhia. Eles concordaram em dar suporte às transações de restruturação contempladas no PRJ, a votar a favor da aprovação do PRJ em Assembleia Geral de Credores, a apoiar e participar do aumento de capital previsto a não tomar medidas contrárias aos termos previstos no acordo ou às transações  contempladas no plano de recuperação.

O acordo será protocolado junto à 4ª Vara Empresarial da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro.

A Americanas ainda informou ter assegurado na negociação com esses credores a garantia-firme para uma linha de fianças bancárias ou seguros-garantia num volume de R$ 1,5 bilhão. Essa linha estará disponível por  um período de 2 anos contados da conclusão das etapas de reestruturação aplicáveis aos credores que assegurarem a concessão de linhas de fianças bancárias ou seguros-garantia, ou até o encerramento da recuperação judicial.

A Americanas informou ainda que "outros credores que têm participado das negociações recentes já indicaram interesse, de forma não-vinculante, em apoiar o PRJ e informaram estar conduzindo processos internos de aprovação para aderirem e se vincularem ao PSA".

Os credores apoiadores e os adicionais, em conversas com a companhia, representam conjuntamente mais de 50% da dívida concursal da Americanas, segundo a empresa.

Termos da recuperação judicial da Americanas

Os principais termos da proposta de recuperação judicial são:

  • Pagamento nas condições originais para credores das Classes I e IV (trabalhistas e micro e pequenos empreendedores);
  • Pagamento integral para credores com créditos de até R$ 12 mil e a disponibilização de R$ 40 milhões para pagamento daqueles credores com créditos superiores a R$ 12 mil e que aceitarem R$ 12 mil, renunciando ao recebimento do valor excedente e dando quitação à Americanas pelo recebimento do valor integral de seus créditos;
  • Condições diferenciadas de pagamento, incluindo pagamento integral em alguns casos, para os fornecedores da companhia;
  • Aumento de capital da Americanas que viabilize a subscrição e integralização de novas ações pelos acionistas de referência, no montante de R$ 12 bilhões, mediante aporte de recursos em dinheiro e capitalização de créditos relacionados aos financiamentos de caráter extraconcursal na modalidade debtor-in-possession (DIP) existentes na data da realização do aumento de capital; e por parte dos credores, no montante de até R$12 bilhões, mediante a capitalização de créditos detidos contra a companhia, ficando assegurado a todos os demais acionistas da companhia o direito de preferência;
  • No Aumento de Capital, para cada 3 ações emitidas, será conferido 1 bônus de subscrição como vantagem adicional, cujo preço de exercício será de R$ 0,01;
  • Após a conclusão do Aumento de Capital, realização de assembleia geral de acionistas da companhia para deliberar sobre a eleição de nova chapa para compor o seu conselho de administração, cujo mandato será de 2 anos, sendo autorizada a recondução por igual período, conforme previsto no PSA e anexos;
  • Destinação de até R$ 8,7 bilhões para pagamento de credores financeiros, através de leilão reverso (R$ 2 bilhões) ou pagamento antecipado de créditos com desconto (R$ 6,7 bilhões);
  • Após a implementação das medidas de reestruturação previstas no PRJ, previsão de uma companhia reestruturada com até R$ 1,875 bilhão de dívida bruta.

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
O que importa no balanço da Americanas – agora, sem esteroides
Exame IN

O que importa no balanço da Americanas – agora, sem esteroides

Há 6 dias

Americanas (AMER3): receita no digital cai 79,2% nos 9 primeiros meses de 2023 na comparação anual
seloMercados

Americanas (AMER3): receita no digital cai 79,2% nos 9 primeiros meses de 2023 na comparação anual

Há uma semana

Americanas adia para 26 de fevereiro balanço dos nove primeiros meses de 2023
seloMercados

Americanas adia para 26 de fevereiro balanço dos nove primeiros meses de 2023

Há uma semana

Queda no lucro do Carrefour e dividendos de R$ 3 bi de Itaúsa: veja os assuntos que movem o mercado
seloMercados

Queda no lucro do Carrefour e dividendos de R$ 3 bi de Itaúsa: veja os assuntos que movem o mercado

Há uma semana

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais