Amazon (AMZO34) comprará rede de saúde One Medical por US$ 3,9 bilhões

Essa não é a primeira empreitada da empresa de Jeff Bezos no setor de medicina, após a abertura de uma drogaria on-line e o lançamento de um programa de telemedicina
Amazon: One Medical é liderada pela 1Life Healthcare, com sede em São Francisco, Califórnia, que consta na Bolsa desde o início de 2020 (David Becker/Getty Images)
Amazon: One Medical é liderada pela 1Life Healthcare, com sede em São Francisco, Califórnia, que consta na Bolsa desde o início de 2020 (David Becker/Getty Images)
Carlo Cauti
Carlo Cauti

Publicado em 21/07/2022 às 14:04.

Última atualização em 21/07/2022 às 16:48.

A Amazon (AMZO34) comprou nesta quinta-feira, 21, a plataforma do setor de saúde One Medical, por US$ 3,9 bilhões.

A Amazon anunciou que vai adquirir 100% das ações da empresa listada em Wall Street.

A oferta da gigante do varejo é de US$ 18 por ação, com um prêmio de cerca de 70% sobre o preço de fechamento da One Medical na última quarta-feira.

As ações da empresa subiram cerca de 80% no pregão desta quinta-feira em Nova York, sinal de que o mercado não prevê obstáculos antitruste para fechar o negócio.

As partes também concordaram que Amir Dan Rubin permanecerá como CEO da One Medical após a conclusão do acordo.

O que a One Medical faz

A One Medical é controlada pela 1Life Healthcare Inc., empresa sediada em São Francisco, na Califórnia, e possui 188 clínicas, oferecendo uma ampla gama de serviços de telemedicina, com 767 mil clientes cadastrados em sua plataforma.

No primeiro trimestre deste ano, a empresa registrou um prejuízo líquido de US$ 90,9 milhões e uma receita de US$ 254,1 milhões.

Resultados que, juntamente com o estouro da inflação nos Estados Unidos e a elevação das taxas de juros, fizeram com que perdesse quase 70% na bolsa desde o início do ano.

A Amazon percebeu uma oportunidade, aproveitando da queda das ações para iniciar a operação de aquisição.

Um movimento que outras big techs poderão imitar nos próximos meses, aproveitando a enorme liquidez acumulada nos dois anos de pandemia.

Os projetos da Amazon (AMZO34) na área da saúde

Com a compra da One Medical, a Amazon dá assim mais um passo no setor de saúde, um dos mais interessantes sob o perfil econômico, por causa do envelhecimento da população.

Ainda não está claro se os serviços da One Medical serão incluídos na assinatura Prime nos Estados Unidos.

Veja também: 

A Amazon também estaria trabalhando no desenvolvimento de vacinas. Em particular, a gigante do comércio eletrônico está colaborando com o Fred Hutchinson Cancer Center em Seattle, cidade que também abriga a sede da empresa de JeffBezos, para desenvolver vacinas personalizadas e baratas contra câncer de mama e de pele.

Neil Lindsay, vice-presidente sênior da Amazon Health Services, informou em comunicado que a aquisição visa reinventar a experiência de saúde para operações como agendamento de consultas ou visitas a farmácias.

"Adoramos inovar para facilitar o que deveria ser fácil e queremos ser uma das empresas que ajudarão a melhorar drasticamente a experiência de saúde nos próximos anos", escreveu Lindsay.

Em 2020, a Amazon abriu uma drogaria on line e no ano passado começou a oferecer seu programa de telemedicina Amazon Care para empresas americanas.

A One Medical é uma das maiores aquisições da Amazon, após da Whole Foods (comprada em 2017 por US$ 13,7 bilhões) e o estúdio de Hollywood MGM (comprado no começo de 2022 por US$ 18,2 bilhões).