Invest

Conta para Menor de 18 Anos; entenda como funciona e como conseguir

Contas são a alternativa que casa a experiência de usuário de menores com a responsabilidade financeira

Adolescentes  (monkeybusinessimages/Thinkstock)

Adolescentes (monkeybusinessimages/Thinkstock)

Da Redação
Da Redação

Redação Exame

Publicado em 14 de maio de 2024 às 18h12.

Tudo sobreCartões de crédito
Saiba mais

O manejo do dinheiro é uma habilidade essencial que pode ser ensinada desde cedo. Com o crescimento das soluções bancárias digitais, abrir uma conta para menor de 18 anos tornou-se uma ferramenta valiosa para introduzir jovens no mundo das finanças. Aqui, explicamos como essas contas funcionam, os tipos disponíveis e as principais funcionalidades e restrições que elas apresentam.

Como funciona uma conta digital para menor de 18 anos?

Uma conta digital para menores é essencialmente uma ferramenta bancária projetada para ser usada sob a supervisão de um adulto, oferecendo aos jovens uma forma segura de gerenciar seu próprio dinheiro. Dependendo do banco, essas contas podem ser abertas para crianças e adolescentes de diferentes faixas etárias.

Conta para os seus filhos do BTG Pactual

Tipos de contas disponíveis para menores

Os bancos oferecem várias opções de contas para jovens, adaptadas às suas necessidades e ao nível de supervisão desejado pelos pais, por exemplo, a conta para maiores de 8 anos do BTG Pactual (mesmo grupo controlador da EXAME):

  • Conta poupança: uma opção segura para acumular recursos.
  • Conta de pagamento: permite realizar transações básicas como pagamentos e transferências.
  • Conta com funcionalidades de investimento: algumas instituições oferecem contas que permitem investimentos simples em produtos de renda fixa.

Funcionalidades e limitações das contas para menores

Essas contas são projetadas para ensinar os conceitos básicos de finanças, mas com certas limitações para proteger os jovens e seus responsáveis:

  • Funcionalidades:
    • Operações de depósito e saque.
    • Realização de pagamentos e transferências, geralmente limitadas a pequenos montantes.
    • Acesso a aplicativos bancários adaptados, com interfaces amigáveis.
  • Limitações:
    • Limite diário de movimentações financeiras.
    • Necessidade de autorização dos pais para transações específicas.
    • Restrições em investimentos de alto risco ou complexidade.

Benefícios de abrir uma conta digital para menor de 18 anos

Iniciar a educação financeira desde a infância não apenas prepara os jovens para os desafios econômicos do futuro, mas também promove uma relação saudável com o dinheiro. A abertura de uma conta digital para menores é um passo estratégico nesse processo, oferecendo aos jovens a oportunidade de aprender sobre economia, poupança e responsabilidade financeira sob a orientação de seus responsáveis.

Educação financeira desde cedo

A introdução à gestão financeira por meio de uma conta própria permite que os jovens desenvolvam habilidades cruciais, como planejamento e controle de gastos. Além disso, a experiência prática com operações bancárias cotidianas, como depósitos, retiradas e transferências, ensina os jovens a navegar no mundo financeiro com mais confiança e competência. Este tipo de aprendizado prático é inestimável e tem um impacto positivo duradouro no comportamento financeiro do indivíduo.

Por outro lado, ter uma conta também pode motivar o jovem a estabelecer e alcançar metas financeiras, como economizar para comprar algo desejado ou mesmo para futuros investimentos. Essas práticas estimulam o pensamento crítico e a tomada de decisão responsável, aspectos fundamentais para uma vida adulta estável e segura financeiramente.

Como abrir uma conta digital para menor de 18 anos?

Abrir uma conta digital para um menor é um processo simples que varia ligeiramente de banco para banco, mas em geral segue um padrão básico. O adulto responsável deve estar envolvido em todo o processo para garantir a conformidade com as regulamentações e para proporcionar a supervisão necessária.

Documentos necessários para abertura de conta

Para abrir uma conta para menores, alguns documentos básicos são geralmente necessários:

  • Certidão de nascimento ou RG do menor.
  • CPF do menor.
  • RG e CPF do responsável legal.
  • Comprovante de residência atualizado do responsável legal.

Passo a passo para abrir conta online e presencial

O processo de abertura de uma conta para menores pode ser feito tanto online quanto em uma agência, dependendo das facilidades oferecidas pelo banco escolhido. Aqui está um guia geral sobre como proceder:

  1. Escolha o banco: Verifique quais bancos oferecem contas para menores e compare as opções.
  2. Reúna os documentos necessários: Certifique-se de ter todos os documentos listados à mão.
  3. Visite o site do banco ou vá à agência: Para abertura online, visite o site do banco e procure pela seção de abertura de contas para menores. Se preferir fazer presencialmente, vá até uma agência.
  4. Preencha o formulário de inscrição: Complete o formulário com os dados do menor e do responsável legal. Em caso de abertura online, é possível que seja necessário enviar imagens dos documentos.
  5. Aguarde a verificação: O banco precisará verificar os documentos e outras informações submetidas.
  6. Ative a conta: Uma vez aprovada, a conta pode ser ativada e começar a ser utilizada.

Dicas para gerenciar a conta digital de um menor

Ao gerenciar uma conta digital para menores, é crucial estabelecer práticas que promovam a responsabilidade financeira e garantam a segurança dos fundos. A supervisão dos pais é essencial, mas também é importante ensinar os jovens a usar suas contas de forma independente, dentro de limites controlados. Aqui estão algumas dicas práticas para gerenciar efetivamente a conta digital de um menor:

  • Estabeleça limites de gastos: Defina limites mensais ou semanais para transações para ensinar o jovem a planejar seus gastos.
  • Monitore as transações: Utilize os recursos do app bancário para monitorar as transações em tempo real. Isso ajuda a manter o controle sobre a atividade da conta e a detectar qualquer uso inapropriado.
  • Encoraje a poupança: Incentive o jovem a separar uma parte de sua mesada ou dinheiro de presentes para poupança. Muitas contas para menores oferecem funcionalidades que facilitam esse processo.
  • Discuta as decisões financeiras: Use exemplos do cotidiano da conta para discutir decisões financeiras e ensinar conceitos como juros, poupança e planejamento financeiro.
  • Proteja informações da conta: Ensine sobre a importância da segurança online e offline, como manter senhas seguras e não compartilhar informações da conta.

Conta para os seus filhos do BTG Pactual

Como utilizar as funcionalidades da conta

As contas digitais para menores geralmente são equipadas com diversas funcionalidades projetadas para facilitar o gerenciamento financeiro e educar os jovens. Utilizar essas funcionalidades corretamente pode significar uma grande diferença na forma como o jovem percebe e interage com o dinheiro. Por exemplo, a funcionalidade de transferência permite que eles aprendam a enviar e receber dinheiro de forma segura, uma habilidade essencial na era digital.

Além disso, a maioria das plataformas de contas digitais para menores inclui ferramentas educativas integradas que podem ajudar a ensinar sobre os fundamentos da economia, como a inflação, os princípios do investimento, e a importância do crédito responsável. Essas ferramentas são recursos valiosos que podem ser utilizados regularmente para tornar o aprendizado financeiro uma parte divertida e interativa da rotina diária do jovem. Incentivar o uso consciente dessas ferramentas não só prepara o menor para o futuro financeiro, mas também reforça a importância da educação financeira contínua.

Acompanhe tudo sobre:CriançasCartões de créditocartoes-de-debito

Mais de Invest

Cresce temor sobre nova diretoria do BC e mercado já especula alta de juro em 2025

Nubank tem lucro de US$ 378,8 milhões no 1º tri, alta de 167%

Caixa libera FGTS Calamidade para mais quatro cidades gaúchas; saiba como sacar

Companhias que mais faturaram na pandemia já perderam US$ 1,5 trilhão em valor desde então

Mais na Exame