Invest

O que são e como funcionam os fundos multimercados?

Entenda o que são e como funcionam os fundos multimercado

Entenda o que são e como funcionam os fundos multimercado (Foto/Divulgação)

Entenda o que são e como funcionam os fundos multimercado (Foto/Divulgação)

DR

Da Redação

Publicado em 17 de dezembro de 2020 às 17h05.

Última atualização em 3 de março de 2021 às 17h33.

Um fundo multimercado é uma categoria de fundo de investimento que permite ao gestor ter liberdade para definir a estratégia de alocação, com ativos diferentes, como moedas, juros, ações, renda fixa e até investimentos internacionais. O objetivo é a diversificação do portfólio para buscar um melhor rendimento.

Mas, mesmo com essa liberdade na alocação, o gestor do fundo precisará informar quais regras de investimento serão seguidas. Essa e outras informações ficam disponibilizadas no prospecto do fundo, o documento que destaca as informações mais relevantes do regulamento.

Como funcionam os fundos multimercado?

O fundo multimercado funciona da mesma forma que outros tipos de fundo: capta recursos com os investidores ou cotistas e investe esse montante buscando maior rentabilidade. 

Quem deve investir em fundos multimercado?

Esse tipo de fundo é mais indicado para investidores com objetivo de longo prazo e perfil de investidor moderado ou arrojado, que suporte maior exposição ao risco em troca da possibilidade de uma maior rentabilidade.

A EXAME desenvolveu um quiz interativo de perfil de investidor(a) para quem deseja descobrir o seu, com relatórios exclusivos sobre os tipos de investimentos mais recomendados para cada resultado.

Quais são as vantagens de investir em um fundo multimercado?

Ao investir em um fundo multimercado, o investidor garante uma maior diversificação de sua carteira, já que esse tipo de fundo tem uma política de investimentos mais ampla. 

Como possui mais flexibilidade, esse tipo de investimento pode se adaptar a diferentes momentos de mercado. Em contrapartida, esses fundos têm maior volatilidade e, por isso, são mais indicados para investidores com perfil moderado ou arrojado e agressivo.

 

Acompanhe tudo sobre:Fundos de investimentofundos-multimercadosGestores de fundosInvestimentos-pessoais

Mais de Invest

Ibovespa: nem Petrobras nem Nvidia conseguem sustentar bolsa, que opera em queda após Ata do Fed

"Se o medo é de uma loucura na Suzano, eu compro a ação": por que esse gestor está otimista com IP

Mega-Sena sorteia prêmio acumulado em R$ 42 milhões nesta quinta-feira; veja como apostar

Repercussão do balanço da Nvidia e da Ata do Fed: os assuntos que movem o mercado

Mais na Exame