Inteligência Artificial

Uso do ChatGPT pode levar à queda no desempenho acadêmico e perda de memória, diz estudo

Outro dado aponta que, quando mais sobre estresse o estudante estiver, mas ele tende a recorrer à IA

ChatGPT: estudantes mais sensíveis a recompensas são menos inclinados a usar a ferramenta, segundo o estudo (Thomas Trutschel/Getty Images)

ChatGPT: estudantes mais sensíveis a recompensas são menos inclinados a usar a ferramenta, segundo o estudo (Thomas Trutschel/Getty Images)

Publicado em 26 de março de 2024 às 09h52.

A dependência de estudantes do ChatGPT está ligada à procrastinação, perda de memória e uma queda no desempenho acadêmico. Essas são as descobertas de um estudo publicado no International Journal of Educational Technology in Higher Education. 

Uma maior dependência do ChatGPT foi associada a níveis mais altos de procrastinação e perda de memória, e um impacto negativo no desempenho acadêmico, refletido nas médias de notas dos alunos. Essas conclusões sugerem que, embora o ChatGPT possa ser um recurso valioso em determinadas circunstâncias, seu uso excessivo pode levar a efeitos prejudiciais nos comportamentos e resultados de aprendizagem.

O estudo, de título "É prejudicial ou útil? Examinando as causas e consequências do uso da IA generativa entre estudantes universitários" foi escrito por Muhammad Abbas, Farooq Ahmed Jam e Tariq Iqbal Khan.

Leia também: O que esperar da inteligência artificial generativa em 2024?

"No último ano, observei uma crescente e acrítica dependência de ferramentas de IA generativa entre meus alunos para várias tarefas e projetos que atribuí", disse um dos autores, Muhammad Abbas, professor associado na Escola de Gestão FAST da Universidade Nacional de Ciência da Computação e Ciências Emergentes no Paquistão. "Isso me levou a aprofundar a compreensão das causas e consequências subjacentes de seu uso entre eles."

O estudo foi conduzido em duas fases. Inicialmente, os pesquisadores desenvolveram e validaram uma escala para medir o uso do ChatGPT por estudantes universitários para fins acadêmicos. Eles selecionaram oito itens que mediam a extensão do uso acadêmico do ChatGPT. A escala incluía itens como: "Eu uso o ChatGPT para minhas tarefas do curso", "Sou viciado no ChatGPT quando se trata de estudos" e "O ChatGPT faz parte da minha vida no campus".

Na segunda fase do estudo, os pesquisadores buscaram validar as descobertas da primeira fase enquanto também testavam hipóteses específicas relacionadas ao impacto do ChatGPT. A amostra consistiu em 494 estudantes universitários.

Abbas e seus colegas descobriram que níveis elevados de carga acadêmica e pressão de tempo foram preditores significativos de aumento do uso do ChatGPT, sugerindo que os estudantes sob estresse acadêmico significativo têm mais probabilidade de recorrer a ferramentas de IA generativa para assistência.

Estudantes que eram mais sensíveis a recompensas eram menos inclinados a usar o ChatGPT, indicando uma possível preocupação com a integridade acadêmica e as possíveis consequências negativas de depender da IA para tarefas acadêmicas.

Curiosamente, o estudo não encontrou uma relação significativa entre sensibilidade à qualidade e uso do ChatGPT, sugerindo que preocupações com a qualidade do trabalho acadêmico não influencenciam necessariamente a decisão de usar ferramentas de IA.

"A pessoa média deve reconhecer o lado sombrio do uso excessivo de IA generativa," disse Abbas. "Embora essas ferramentas ofereçam conveniência, elas também podem levar a consequências negativas, como procrastinação, perda de memória e comprometimento do desempenho acadêmico. Além disso, fatores como carga acadêmica, sensibilidade a recompensas e pressão de tempo desempenham papéis significativos na influência sobre a decisão dos alunos de usar IA generativa."

Acompanhe tudo sobre:ChatGPTEstudanteEducaçãoInteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Reddit anuncia parceria de conteúdo com a OpenAI e ações sobem 15%

Ilya Sutskever, cofundador da OpenAI (ChatGPT), anuncia saída da empresa

Google anuncia ferramentas de criação para vídeos, imagens e música

Tudo com IA: a nova busca do Google muda a forma como usamos a internet

Mais na Exame