Acompanhe:

LAS VEGAS, Nevada – A Amazon tem um visão bastante otimista sobre a evolução da inteligência artificial (IA) no Brasil para os próximos cinco anos. Nesta segunda-feira, 27, durante o evento "AWS re:Invent 2023", a Amazon Web Services (AWS), divisão de computação em nuvem da gigante varejista, divulgou um pesquisa exclusiva que revela que quase todas as organizações do Brasil usarão soluções baseadas em IA até o fim da década – e adquirir habilidades em IA pode garantir rendimentos e benefícios únicos às carreiras dos profissionais que trilharem esse caminho.

Para chegar nesse dado que aponta para a onipresença da IA, a AWS colaborou com a Acess Partnership, e ouviu mais de 1.600 funcionários e 500 organizações brasileiras. Os resultados foram anunciados em primeira mão à reportagem da EXAME, em Las Vegas, nos Estados Unidos.

“Temos uma falta de talentos na América Latina. Estimamos que cerca de 65% das empresas da região têm dificuldade em encontrar e reter talentos com a experiência necessária para demandas atuais e também futuras”, disse Carolina Piña, líder de treinamentos massivos da AWS para América Latina. “E isso não vai parar, só deve aumentar”.

O que mais mostra a pesquisa?

  • Talento é escasso, e empresas estão dispostas a pagar mais: segundo a pesquisa, os empregadores estão dispostos a pagar pelo menos 46% a mais para contratar talentos com habilidades em IA;
  • A busca por qualificação em IA existe: funcionários, incluindo 92% das mulheres entrevistadas e 94% da Geração Z, indicam forte desejo em serem altamente qualificados em IA
  • Uso de IA no trabalho não é questão de “se”, mas “quando”: 90% do público entrevistado espera utilizar IA nos próximos cinco anos;
  • ”Automação” é a palavra: 68% acreditam que a inteligência artificial será utilizada principalmente na automação de tarefas 

Como a Amazon se prepara para esse futuro?

Antecipando a busca por talentos em IA, a AWS já oferece a ‘AI Ready’. A iniciativa da empresa traz treinamento gratuito em habilidades em IA, e a expectativa é que 2 milhões de pessoas sejam treinadas pela plataforma até 2025. 

Os treinamentos são acessíveis a qualquer adulto, com cursos que vão do básico ao avançado, tanto para líderes empresariais quanto para tecnólogos. “Nosso objetivo é criar mecanismos para fechar essa brecha de talentos e democratizar o acesso à educação”, resume Piña. A AWS já treinou 21 milhões de pessoas em tecnologia de nuvem, e a expectativa é alcançar 29 milhões até 2025 – incluindo os cursos de IA generativa.

*A repórter viajou a convite da Amazon Web Services (AWS).

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Chatbot da Air Canada erra informação e dá prejuízo para linha áerea
Inteligência Artificial

Chatbot da Air Canada erra informação e dá prejuízo para linha áerea

Há 3 horas

Coreia do Norte usa IA para roubar tecnologias e financiar programa nuclear, revela jornal
Inteligência Artificial

Coreia do Norte usa IA para roubar tecnologias e financiar programa nuclear, revela jornal

Há 9 horas

A pandemia fez o Vale do Silício abandonar São Francisco. A IA trouxe empresas de volta
Inteligência Artificial

A pandemia fez o Vale do Silício abandonar São Francisco. A IA trouxe empresas de volta

Há um dia

OpenAI, do ChatGPT, tem valor de mercado avaliado em US$ 80 bilhões
Inteligência Artificial

OpenAI, do ChatGPT, tem valor de mercado avaliado em US$ 80 bilhões

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais