Inteligência Artificial

OpenAI lança ChatGPT Enterprise mirando setor corporativo

Versão voltada para empresas traz novas capacidades e ferramentas avançadas

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 28 de agosto de 2023 às 16h47.

Última atualização em 28 de agosto de 2023 às 16h50.

Em resposta ao crescente interesse do mercado, a OpenAI anunciou nesta segunda-feira, 28, a chegada do ChatGPT Enterprise. Esta versão é uma expansão do aplicativo de chatbot impulsionado pela inteligência artificial (IA) amplamente usada da empresa.

O novo produto não apenas executa as mesmas funções do ChatGPT original, como redigir e-mails e detectar falhas em códigos, mas também traz aprimoramentos.

Entre eles, destaque para as funcionalidades de análise de dados e privacidade de nível corporativo, além de performance ampliada e opções de personalização.

O ChatGPT Enterprise é comparável ao Bing Chat Enterprise da Microsoft em termos de funcionalidades.

No entanto, a OpenAI visa especificamente auxiliar no ambiente de trabalho, oferecendo um assistente AI que se ajusta às necessidades das empresas.

A empresa não revelou detalhes sobre preços, mas destaca que serão determinados com base no uso de cada companhia.

A nova plataforma traz um console administrativo que permite gerenciar o uso do ChatGPT por colaboradores.

O software ainda facilita integrações e disponibiliza um painel com estatísticas de uso. Empresas também têm a possibilidade de criar soluções personalizadas através da API da OpenAI.

Outros detalhes

Dentre as características do ChatGPT Enterprise está o acesso ilimitado à Análise de Dados Avançada, que anteriormente era exclusivo para assinantes do ChatGPT Plus.

Tal funcionalidade permite ao ChatGPT analisar dados, gerar gráficos, resolver problemas matemáticos e muito mais.

O ChatGPT Plus permanecerá no mercado como uma oferta complementar ao ChatGPT Enterprise, segundo a OpenAI.

Na questão de segurança, a OpenAI ressalta que todas as conversas são criptografadas e a empresa não treinará modelos com base nos dados empresariais enviados.

A adoção do ChatGPT por equipes de grandes empresas foi notável. O aplicativo já é utilizado por times em mais de 80% das empresas listadas na Fortune 500.

Contudo, o tráfego do ChatGPT caiu recentemente, conforme dados da Similarweb. Esta queda pode ser reflexo do lançamento do aplicativo ChatGPT para dispositivos móveis e a chegada das férias escolares.

Os desafios financeiros da OpenAI são notórios. Embora tenha investido massivamente no desenvolvimento do ChatGPT, a receita da empresa no último ano fiscal foi de apenas US$ 30 milhões.

O CEO Sam Altman compartilhou metas ambiciosas de receita, com o ChatGPT Enterprise sendo provavelmente um pilar nesse planejamento.

Conforme adiantado pela OpenAI, o futuro reserva novas versões e funcionalidades para o ChatGPT Enterprise, focando em diversos segmentos corporativos. A empresa conclui enfatizando sua expectativa em continuar aprimorando a plataforma com base no feedback de seus usuários.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Musk retira processo contra OpenAI um dia após criticar acordo com Apple

O que o acordo OpenAI-Apple significa para Google e Microsoft

Mistral AI levanta US$ 645 milhões e atinge valor de US$ 6,5 bilhões

Senado defende aprovação de projeto de lei sobre inteligência artificial no Brasil

Mais na Exame