Inteligência Artificial

O ChatGPT sabe negociar apartamentos? Na MRV, ele já inicia 50% da vendas

A assistente virtual Mia, da construtora, ganhou um incremento em sua personalidade ao ser conectada ao ChatGPT

Eduardo Fischer: CEO da MRV (Leandro Fonseca/Exame)

Eduardo Fischer: CEO da MRV (Leandro Fonseca/Exame)

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 23 de agosto de 2023 às 10h21.

Última atualização em 23 de agosto de 2023 às 13h21.

A MRV&CO, plataforma habitacional de moradia, revelou sua inovação mais recente no campo de atendimento ao cliente usando inteligência artificial (IA).

Desde o início do mês, o grupo liderado por Eduardo Fischer incorporou o ChatGPT, da OpenAI, nos canais de contato com os clientes, que antes disso, já se valiam de inteligência artificial para iniciar as conversas com clientes.

Chamada de Mia, ela funcionava via Watson da IBM, mas agora recebeu um incremento com a IA generativa do momento.

Com a implementação consolidada da Mia, o objetivo da MRV&CO é intensificar a precisão do chatbot em suas conversas com os clientes, buscando, assim, uma melhoria no seu Net Promoter Score (NPS), que se encontra em 71,6 na fase inicial de atendimento de vendas.

A MRV&CO emprega a API do GPT de forma customizada, alinhada ao contexto e aos dados da empresa.

Os resultados já são perceptíveis: 93% dos primeiros atendimentos comerciais já são finalizados sem intervenção humana.

A empresa enfatiza que a presença do ChatGPT no sistema não substituirá o contato humano. Pelo contrário, o novo recurso irá complementar o atendimento, esclarecendo dúvidas dos clientes e gerando leads para os corretores.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Desmistificando a IA: como ela está transformando negócios e carreiras

IA vira arma para hackers e empresas se encontram sem profissionais qualificados

Para surfar a onda da IA, Samsung promete aos clientes fábrica de chips 20% mais rápida

Amazon enfrenta desafios para integrar IA generativa na Alexa, revelam ex-funcionários

Mais na Exame