Inteligência Artificial

Mulheres receberam apenas 3% dos investimentos em IA deste ano, aponta estudo

Desigualdade de gênero em startups de IA recebe luz de alerta em estudo do Instituto Alan Turing

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 9 de outubro de 2023 às 09h56.

Última atualização em 9 de outubro de 2023 às 10h01.

De acordo com uma pesquisa recente publicada pelo Instituto Alan Turing, somente 3% das startups de inteligência artificial (IA) financiadas por capital de risco (VC) são fundadas por mulheres.

O estudo, intitulado "Rebalancing Innovation", destaca um marcante desequilíbrio de gênero nas starups de IA no período de 2012 a 2022.

Apesar de focar em empresas do Reino Unido, o levantamento mostra que, ao longo da década analisada, mais de 80% do capital total investido por VCs em IA foi levantado por equipes compostas exclusivamente por homens, enquanto apenas 0,3% do capital foi direcionado a empresas com equipes inteiramente femininas.

Vale ressaltar que as startups de IA fundadas por mulheres que recebem financiamento de VC também têm uma tendência a receber um valor por negócio em comparação com seus equivalentes fundados por homens.

Uma outra pesquisa da Tech Returners mostrou que quase 100% das mulheres entrevistadas citaram a falta de confiança como o maior obstáculo para uma carreira em tecnologia.

Lacuna pode persistir

Tal marcador evidencia que a cultura do setor pode ser pouco acolhedora para as mulheres e que a falta de representatividade feminina na tecnologia muitas vezes é atribuída erroneamente às baixas taxas de inscrição de mulheres em cursos da área.

Em conclusão, o levantamento alerta que reintegrar as mulheres na IA será um processo de longo prazo, e que a lacuna de habilidades na IA só será ampliada pela falta de funcionárias e fundadoras mulheres no setor.

Apoiar startups de IA fundadas por mulheres não é apenas uma questão de equidade, mas também de aproveitar um "pool de talentos subutilizado".

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialCapital de riscoStartups

Mais de Inteligência Artificial

As ações nada óbvias que podem se beneficiar pelo boom da IA

O brasileiro vai se adaptar a conversar com robôs, diz head de atendimento do BB

Uso de IA já não é mais uma escolha, diz Marcelo Braga, CEO da IBM

Lenovo lança primeiros notebooks Copilot+ com chips Snapdragon X no Brasil

Mais na Exame