Inteligência Artificial

Microsoft e Meta anunciam parceria para distribuir nova inteligência artificial para empresas

Para a nova ferramenta, a Meta criou seu próprio modelo de linguagem, nomeada de Large Language Model Meta AI (Llama)

Mark Zuckerberg e Satya Nadella: CEOs da Meta e Microsoft, respectivamente  (CHARLES PLATIAU/Getty Images)

Mark Zuckerberg e Satya Nadella: CEOs da Meta e Microsoft, respectivamente (CHARLES PLATIAU/Getty Images)

Estadão Conteúdo
Estadão Conteúdo

Agência de notícias

Publicado em 18 de julho de 2023 às 13h43.

Última atualização em 18 de julho de 2023 às 16h57.

A Microsoft anunciou uma parceria com a Meta para lançar uma nova versão do modelo de linguagem de inteligência artificial (IA) da controladora do Instagram, que irá disponibilizar o software para empresas pela primeira vez.

Leia também: Zuckerberg tem um plano para chegar ao trilhão de dólares: vencer o ChatGPT

O modelo da IA da Meta, apelidado de Llama 2, será gratuito e estará disponível para desenvolvedores de software na plataforma de computação em nuvem Azure, da Microsoft, disseram as empresas em um comunicado que nomeou a Microsoft como parceira preferencial da Meta.

A Microsoft também anunciou planos de cobrar das empresas US$ 30 por mês por pessoa pelo acesso a um assistente com inteligência artificial para seu popular software de trabalho Microsoft 365, que inclui Word e Excel, um teste inicial de valor para novas ferramentas de inteligência artificial.

A taxa é mais do que o dobro do que a Microsoft atualmente cobra pela versão mais barata do software.

Competição fica acirrada

O lançamento do Llama 2 deve intensificar a competição por modelos privados e comerciais, como o sistema GPT-4 desenvolvido pela OpenAI, que lançou o popular chatbot ChatGPT.

Ao disponibilizar o Llama 2 para os clientes do Azure, a Microsoft está demonstrando vontade de ir além do fabricante do ChatGPT, OpenAI, como sua plataforma de IA preferida.

Apesar do fato de a Microsoft ter gastado bilhões com o OpenAI, outros provedores de computação em nuvem, como Amazon e Google, estão se promovendo cada vez mais como plataformas neutras, onde os desenvolvedores podem escolher entre uma variedade de modelos de IA generativa de diferentes empresas. Fonte: Dow Jones Newswires.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialMicrosoftMeta

Mais de Inteligência Artificial

Nova lei na Califórnia quer "botão de desligar" da IA e gera oposição das empresas de tecnologia

IA da Domino's prevê pedidos de pizza antes de serem feitos

Adobe atualiza termos de uso e sugere usar artes feitas por usuários para treinar IAs

Como a inteligência artificial pode mudar a vida de pessoas autistas

Mais na Exame