Inteligência Artificial

Mercado Livre testa inteligência artificial para medir diversidade em anúncios

Com a ferramenta da VidMob Score de Diversidade e Inclusão, a gigante do e-commerce terá uma análise automática sobre elementos de diversidade em campanhas publicitárias

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 16 de outubro de 2023 às 10h46.

Última atualização em 16 de outubro de 2023 às 11h21.

O Mercado Livre acaba de dar um passo importante no seu o compromisso com a diversidade e inclusão. A partir desta segunda-feira, 16, a empresa terá uma fração de suas campanhas publicitárias analisadas por uma inteligência artificial (IA) capaz de medir elementos como faixa etária, gênero e tom de pele das pessoas que aparecem em anúncios nas redes sociais.

A novidade surge de um piloto impulsionado pela tecnologia de IA da americana VidMob "Scoring de Diversidade e Inclusão".

No teste com o Mercado Livre, a empresa define os parâmetros com os quais quer trabalhar e a plataforma realiza a verificação nas peças antes delas irem ao ar.

"A diversidade, equidade e inclusão são fundamentais dentro da nossa atuação e precisam se transformar em ações práticas em todas as áreas da companhia, incluindo o Marketing. Faremos um piloto para entender também como eliminar estereótipos ou visões hegemônicas nesse processo”, afirma Thaís Souza Nicolau, diretora de Branding do Mercado Livre na América Latina.

A VidMob também almeja expandir a capacidade da ferramenta para abranger elementos de acessibilidade para pessoas com deficiência, com planos de lançamento para o próximo ano. De acordo com Miguel Caeiro, head da VidMob para a América Latina, isso poderia potencialmente aumentar o alcance das campanhas em até 20%.

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialMercado Livre

Mais de Inteligência Artificial

Nova IA para Alexa? Amazon vai atualizar serviço e pretende cobrar por isso, diz site

A IA no cotidiano: entre a produtividade e o riso

OpenAI melhora processo de recrutamento por temer espiões chineses

A inteligência artificial consegue contar boas piadas? Pesquisadores fizeram o teste

Mais na Exame