Inteligência Artificial

Funcionários da Microsoft estão preocupados com parceria com OpenIA, diz site

Alguns chegam a dizer que a gigante do software se transformou em um departamento de TI para a startup em ascensão

Microsoft: alguns executivos que haviam trabalhado nas iniciativas de IA internas saíram da empresa  (	NurPhoto /Getty Images)

Microsoft: alguns executivos que haviam trabalhado nas iniciativas de IA internas saíram da empresa ( NurPhoto /Getty Images)

Publicado em 12 de março de 2024 às 06h27.

Última atualização em 12 de março de 2024 às 06h58.

Alguns funcionários da Microsoft estão preocupados que a estratégia de inteligência artificial da empresa tenha se tornado muito focada em sua parceria com a OpenAI, segundo reportagem do site Business Insider. Alguns chegam a dizer que a gigante do software se transformou em um departamento de TI para a startup em ascensão. 

O grupo no centro das opiniões é a equipe da Plataforma de IA da Microsoft, liderada por Eric Boyd. Esta equipe está dentro da organização Cloud + AI de Scott Guthrie.

O que historicamente era uma organização com muitas iniciativas internas de inteligência artificial tem se inclinado fortemente para a parceria com a OpenAI. Isso criou algum ressentimento e levou à saída de alguns executivos que haviam trabalhado nas iniciativas de IA internas da Microsoft.

Leia também: A Microsoft está feliz em ser o copiloto do foguete OpenAI

Fontes internas disseram à Business Insider que a Microsoft está menos focada nos serviços internos que anteriormente compunham os Serviços de IA do Azure e mais no serviço Azure OpenAI. Um ex-executivo que saiu como resultado das mudanças disse que produtos como Azure Cognitive Search, Azure AI Bot Service e Kinect DK praticamente desapareceram. 

O porta-voz da Microsoft, Frank Shaw, disse que esses serviços existem de alguma forma, mas ou não fazem parte da organização Azure AI, foram renomeados ou foram agrupados com outros produtos.

"O antigo Azure AI basicamente se tornou suporte técnico para a OpenAI", disse um ex-executivo da Microsoft. "Eric Boyd está basicamente mantendo o serviço da OpenAI. Agora é menos um motor de inovação do que costumava ser. Agora é mais TI para a OpenAI. O coração pulsante da inovação está em outro lugar."

"Não é muito inovador, mas é uma boa estratégia de negócios", disse ainda a fonte que pediu anonimato.

O serviço Azure OpenAI tem centenas de desenvolvedores apoiando clientes do serviço de nuvem Azure da Microsoft que usam os modelos GPT da OpenAI. Alguns funcionários da Microsoft trabalham tão de perto com a OpenAI que têm crachás para entrar nos escritórios da OpenAI, e alguns funcionários da OpenAI podem entrar nas instalações da Microsoft.

Shaw disse que a empresa está otimista sobre suas ferramentas de IA e que os clientes veem um impacto positivo mesmo nesse estágio inicial. "Somos nós que estamos lançando isso", acrescentou Shaw.

Acompanhe tudo sobre:MicrosoftOpenAIInteligência artificial

Mais de Inteligência Artificial

Balanço da Nvidia indica que euforia com inteligência artificial está longe de acabar

Em quanto tempo a IA vai ficar mais inteligente que humanos? Musk e CEO chinês têm palpites

OpenAI não copiou voz de Scarlett Johansson para o ChatGPT, diz jornal

Alexa será atualizada com IA e Amazon vai cobrar taxa pela tecnologia, diz site

Mais na Exame