Inteligência Artificial

Microsoft promete levar o Copilot também para o Windows 10

A empresa indica estender o suporte ao sistema enquanto explora novas funcionalidades de inteligência artificial

Satya Nadella: CEO da Microsoft

Satya Nadella: CEO da Microsoft

André Lopes
André Lopes

Repórter

Publicado em 16 de novembro de 2023 às 16h05.

Última atualização em 16 de novembro de 2023 às 16h07.

A Microsoft anunciou recentemente uma jogada inesperada: a inclusão do recurso Copilot, baseado em inteligência artificial, no Windows 10.

Essa iniciativa ocorre poucos meses após a empresa indicar o fim das atualizações significativas para o sistema operacional. A novidade será disponibilizada em breve para quem está inscrito no Release Preview do Windows 10.

Segundo o The Verge, a decisão de integrar o Copilot ao Windows 10 é uma chance também de aumentar a base de clientes impactados pelo investimento em IA da empresa.

O Copilot no Windows 10 funcionará de maneira semelhante à sua versão no Windows 11, com um botão na barra de tarefas que facilita o acesso ao chatbot. Haverá, no entanto, algumas diferenças funcionais devido a certas habilidades ou ações do Windows 11 que não estão presentes no Windows 10.

Apesar de o Windows 10 ter requisitos de hardware inferiores ao Windows 11, a Microsoft acredita que um mínimo de 4GB de RAM e resolução de tela de 720p serão suficientes para o funcionamento do Copilot.

Inicialmente, os testes serão realizados com usuários das versões Home e Pro do Windows 10, e a empresa planeja divulgar em breve os planos para o Copilot nas versões comerciais do sistema.

Em nota de suporte, a Microsoft indica que está revendo sua abordagem em relação ao Windows 10, com investimentos adicionais para garantir que os usuários obtenham o máximo valor de seus PCs, incluindo o Copilot (em versão de teste).

Esses investimentos podem incluir mais recursos de IA para o Windows 10. Questionada sobre a possibilidade de novas funcionalidades de IA, como as do Paint no Windows 11, serem implementadas no Windows 10, a empresa menciona que está avaliando essa possibilidade.

Sobre o futuro do Windows 10 e a data de fim do suporte, a empresa manterá a data final de suporte para 14 de outubro de 2025. Havia especulações sobre uma possível extensão do suporte ao Windows 10, considerando sua ampla utilização e a adoção mais lenta do Windows 11.

Um relatório recente indicou que o Windows 11 atingiu 400 milhões de dispositivos após dois anos, enquanto o Windows 10 alcançou essa marca em um ano e chegou a 600 milhões de dispositivos alguns meses após seu segundo aniversário.

A Microsoft parece estar se preparando para lançar uma nova versão do Windows em 2024, conforme sugerido recentemente pela Intel, que antecipa um "refresh" do Windows nesse ano, esperando impulsionar suas receitas.

Esta previsão surgiu meses após vazamentos de documentos internos da Intel mencionarem uma versão do Windows 12.

Acompanhe tudo sobre:MicrosoftWindows

Mais de Inteligência Artificial

As ações nada óbvias que podem se beneficiar pelo boom da IA

O brasileiro vai se adaptar a conversar com robôs, diz head de atendimento do BB

Uso de IA já não é mais uma escolha, diz Marcelo Braga, CEO da IBM

Lenovo lança primeiros notebooks Copilot+ com chips Snapdragon X no Brasil

Mais na Exame