Future of Money

O que é dogecoin: a criptomoeda que substituiu o logo do Twitter

A criptomoeda queridinha de Elon Musk assumiu o papel do clássico passarinho azul na rede social; entenda

 (Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 3 de abril de 2023 às 16h34.

Última atualização em 3 de abril de 2023 às 18h06.

Nesta segunda-feira, 3, usuários do Twitter em todo o mundo foram surpreendidos com uma novidade na rede social. O famoso passarinho azul que compunha o logo do Twitter desde a sua criação foi substituído pelo cachorro da raça shiba inu, da criptomoeda dogecoin.

Queridinha de Elon Musk, a criptomoeda é defendida pelo empresário desde meados de 2020. Nesse meio tempo, Musk já chegou a elogiar o potencial da dogecoin como moeda e até mesmo discutiu com Billy Markus, um dos criadores da criptomoeda-meme.

Tudo isso movimentou o mercado de forma surpreendente: a dogecoin já chegou a disparar 26.000% em seis meses e agora sobe quase 25% após a mudança no logo do Twitter. O empresário enfrenta, inclusive, um processo trilionário nos Estados Unidos que o acusa de recomendar a compra da criptomoeda.

Desde a compra do Twitter por Elon Musk, muito se especulava sobre a possibilidade de integrações entre os projetos. Mas o que é a dogecoin? Se trata de um investimento seguro?

O que é dogecoin?

A dogecoin é uma criptomoeda-meme. Este título quer dizer que ela homenageia um meme, o “doge”, do cachorro da raça shiba inu. Ela também foi criada como uma piada, segundo seus próprios desenvolvedores.

“É estranho que algo que criei em algumas horas agora faça parte da cultura da Internet”, disse Billy Markus, um dos cofundadores da dogecoin, em uma entrevista à Bloomberg. Markus é engenheiro de software e deixou o projeto em 2015 após vender todas as suas moedas de dogecoin.

“Eu doei e/ou vendi toda as criptomoedas que tinha em 2015 depois de ser demitido e preocupado com minhas economias cada vez menores na época, o suficiente para comprar um Honda Civic usado”, disse Markus.

“Eu vejo essas bobagens na internet dizendo que tenho todo esse dinheiro. Bacana, mas onde está?”, disse Markus. “Sou uma pessoa normal que trabalha. Não estou com problemas nem nada, mas não sou rico.”

Markus ainda se autodenomina como “Shibetoshi Nakamoto” nas redes sociais. O nome é uma mistura de Satoshi Nakamoto – o pseudônimo do criador do bitcoin – com “Shiba” da raça de cães Shiba Inu, do meme que inspirou a dogecoin. Após a mudança na logo do Twitter, o cofundador se limitou a publicar: “estou no banheiro”.

Potencial como moeda

Ao contrário de muitos projetos mais consolidados de criptomoedas, como bitcoin e Ethereum, a dogecoin não possui um planejamento robusto, apesar do projeto ter sofrido algumas alterações ao longo do caminho. Por exemplo, não existe um fornecimento máximo de dogecoin como existe no bitcoin.

No entanto, a dogecoin cresceu exponencialmente desde a sua criação, chamando a atenção até de Elon Musk. “É divertido ver Elon Musk falar sobre isso”, disse Markus à Bloomberg.

“A razão pela qual eu gosto da dogecoin é que ela sabe que é idiota”, publicou Billy Markus no Twitter no ano passado. No entanto, a publicação não passou despercebida por Elon Musk, que respondeu: “ela tem potencial como moeda”.

Atualmente, o valor de mercado da dogecoin é de US$ 14 bilhões, o que a coloca em sétimo lugar no ranking do CoinMarketCap. A criptomoeda é cotada a US$ 0,101 no momento após disparar com a integração de sua imagem na logo no Twitter.

A Tesla, empresa de carros elétricos de Elon Musk, já chegou a aceitar pagamentos em dogecoin por produtos de divulgação. Segundo o empresário, foram os próprios funcionários da Tesla que o convenceram a apoiar a dogecoin.

“Pretendo apoiar pessoalmente a dogecoin, porque conheço muitas pessoas que não são tão ricas que me incentivaram a comprar e apoiar a dogecoin, então estou respondendo a essas pessoas”, disse ele, em entrevista à Bloomberg.

“Quando ando pela fábrica da SpaceX ou da Tesla, eles me pedem para apoiar a dogecoin, então estou fazendo isso”, concluiu.

Após a confusão entre usuários com a mudança do logo do Twitter, Musk se resumiu a publicar um meme em sua conta oficial.

Na imagem, uma figura do cachorro doge é parado pela polícia, que avalia o seu documento com uma foto do pássaro do Twitter: “essa é uma foto antiga”, diz o cachorro.

Você sabia que os criptoativos podem trazer grandes lucros? Descubra como com Mynt, a plataforma mais segura do mercado. 

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasTwitterelon-musk

Mais de Future of Money

Empresa planeja venda de ações para comprar US$ 500 milhões em bitcoin

União de cripto com IA pode ser megatendência de US$ 20 trilhões, diz relatório

Mineradoras de bitcoin disparam após Trump prometer apoiar o setor nos EUA

Bitcoin vai continuar caindo? Saiba como o cenário macro dos EUA impacta a criptomoeda

Mais na Exame