Mesmo após ser processado em US$ 258 bilhões, Elon Musk revela porque apoia a criptomoeda dogecoin

O homem mais rico do mundo corre o risco de perder sua fortuna em um processo por conta de seus constantes apoios públicos à dogecoin, mas continua firme em suas opiniões
O bilionário chegou a ser apelidado de "dogefather" (Felipe Alves/Unsplash)
O bilionário chegou a ser apelidado de "dogefather" (Felipe Alves/Unsplash)
Por Mariana Maria SilvaPublicado em 21/06/2022 16:46 | Última atualização em 21/06/2022 16:46Tempo de Leitura: 3 min de leitura

O bilionário Elon Musk voltou a reforçar seu apoio à dogecoin nesta terça-feira, no Fórum Econômico do Catar. Conhecido como “dogefather”, o empresário afirmou não medir esforços em apoiar a criptomoeda-meme por conta dos próprios funcionários da Tesla e da SpaceX. Nem que seja para correr o risco de perder toda a sua fortuna.

“Pretendo apoiar pessoalmente a dogecoin, porque conheço muitas pessoas que não são tão ricas que me incentivaram a comprar e apoiar a dogecoin, então estou respondendo a essas pessoas”, disse ele, em entrevista à Bloomberg.

Foi na entrevista que Musk contou que foram seus próprios funcionários que pediram a ele para defender a dogecoin: “quando ando pela fábrica da SpaceX ou da Tesla, eles me pediram para apoiar a dogecoin, então estou fazendo isso”.

Elon Musk apoia a criptomoeda-meme em suas redes sociais desde 2020. Desde então, a moeda que foi criada como uma piada valorizou e se tornou a décima maior do mundo, com uma capitalização de US$ 8,9 bilhões, de acordo com dados do CoinMarketCap.

No momento, a dogecoin sobe 14,56% nas últimas 24 horas, em reação aos comentários do bilionário durante o Fórum Econômico do Catar.

(Mynt/Divulgação)

Agora, tanto o empresário como a Tesla e a SpaceX enfrentam um processo de US$ 258 bilhões movido por um homem norte-americano que alega ter perdido dinheiro com a dogecoin por causa de Musk. O valor é maior que seu patrimônio líquido, avaliado em US$ 213 bilhões, que fez com que ele fosse eleito o homem mais rico do mundo pela Forbes.

“Os réus alegam falsa e enganosamente que a dogecoin é um investimento legítimo quando não tem valor algum”, disse Keith Johnson, que entrou com o processo, na queixa.

Johnson está buscando o status de ação coletiva para o processo e pretende representar outros investidores supostamente prejudicados. Além do dinheiro, ele quer uma ordem que impeça Musk e suas empresas de promover a dogecoin, e que o comércio de dogecoin configure jogo de azar sob as leis dos EUA e de Nova York, de acordo com a Bloomberg.

Sobre o caso, Elon Musk justificou que nunca chegou a recomendar o investimento em dogecoin ou qualquer outra criptomoeda, e que apesar dele suas empresas realizarem investimentos do gênero, eles representam uma parcela mínima de seu patrimônio.

“Eu nunca disse que as pessoas deveriam investir em criptomoedas”, disse Musk no Fórum Econômico do Catar. Ele acrescentou que "a SpaceX, a Tesla e eu compramos alguns bitcoins, mas é uma pequena porcentagem de nossos ativos totais em dinheiro, então não é tão significativo".

No momento, a Tesla é a segunda empresa de capital aberto que mais investe em bitcoin, com 48 mil unidades em suas reservas. Em dólares, o valor investido foi de aproximadamente US$ 1,5 bilhão, de acordo com dados do CoinGecko.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok