Acompanhe:

O ano de 2023 deverá ficar marcado no mercado de criptomoedas como um período de recuperação em relação às perdas de 2022 e de crescimento. Entretanto, nem todos os setores tiveram essa retomada. É o caso do segmento dos tokens não-fungíveis (NFTs, em inglês), cujos preços acumulam uma perda de 16% no ano.

A métrica é bastante divergente de diversos criptoativos. O bitcoin, maior criptomoeda do mercado, acumula ganhos superiores a 120% no momento, cotado acima de US$ 38 mil. Já o ether, ativo bastante ligado ao mercado de colecionáveis digitais, subiu 70% no acumulado de 2023.

Os números mostram que as criptomoedas voltaram a atrair investidores e capital, valorizando como consequência de um período positivo para o mercado cripto. Já no caso dos NFTs, especialistas apontam uma falta de interesse de investidores e baixa demanda, uma combinação que derruba os preços.

O Índice NFT-500, criado pela plataforma Nansen e que mede os valores dos 500 maiores tokens não-fungíveis do mercado, acumula uma queda de 50% no acumulado de 2023 em relação ao ether e de 16% em relação ao dólar, mostrando que nem coleções famosas estão livres desse cenário.

Já o Índice Blue-Chip 10, que acompanha as variações dos 10 maiores NFTs do mercado, acumula uma perda de 44% em relação ao ether e de 1,7% em relação ao dólar. Maior marketplace do mercado, o OpenSea também tem registrado taxas e receita em queda.

Em janeiro de 2022, no auge da popularidade dos colecionáveis digitais, a plataforma chegou a registrar US$ 387 milhões em taxas por mês e US$ 120 milhões em receita. Atualmente, as taxas pagas mensalmente por usuários estão na casa dos US$ 6 milhões, enquanto a receita é de US$ 1,39 milhão.

  • Aproveite todas as possibilidades do mundo crypto. A Mynt ajuda você a explorar o melhor do mercado com segurança e diversidade de criptomoedas. Clique aqui para abrir sua conta.

Futuro dos NFTs

Por outro lado, alguns projetos têm conseguido crescer e valorizar mesmo com o momento negativo para os NFTs. É o caso dos Ordinals, tokens criados diretamente na rede blockchain do bitcoin, que vêm ganhando cada vez mais popularidade e investimentos.

Especialistas também afirmam que o momento negativo do mercado reflete uma transição entre investidores, que passaram a priorizar casos de uso mais práticos e nítidos para os NFTs - como usos em ingressos e programas de lealdade - em relação à associação da tecnologia com artes digitais.

Ao site CoinDesk, o analista David Mirzadeh destacou que "vejo os NFTs recuperando parte do terreno que perderam ao passarem de apenas JPEGs especulativos para ativos com utilidades em áreas como jogos, música e redes sociais. Até que isso se concretize, o desempenho dos seus preços dependerá em grande parte do hype e das especulações".

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Executivos da Binance são detidos enquanto Nigéria aperta cerco contra corretoras
Future of Money

Executivos da Binance são detidos enquanto Nigéria aperta cerco contra corretoras

Há 11 horas

Governo dos EUA movimenta R$ 4,5 bilhões em bitcoin após criptomoeda disparar
Future of Money

Governo dos EUA movimenta R$ 4,5 bilhões em bitcoin após criptomoeda disparar

Há 12 horas

Solana: criptomoeda que disparou em 2023 pode continuar subindo para US$ 600, diz analista
Future of Money

Solana: criptomoeda que disparou em 2023 pode continuar subindo para US$ 600, diz analista

Há 12 horas

Ações da MicroStrategy são uma 'jogada oportuna' diante do halving do bitcoin, diz Benchmark
Future of Money

Ações da MicroStrategy são uma 'jogada oportuna' diante do halving do bitcoin, diz Benchmark

Há 13 horas

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais