Acompanhe:

A rede de mineradores de bitcoin AntPool anunciou nesta quinta-feira, 30, que vai devolver os US$ 3 milhões pagos como uma taxa para uma transferência de bitcoin. O valor é o maior já registrado na rede da criptomoeda, mas estaria ligado a um ataque hacker, segundo o usuário que fez a transação.

Ao explicar a decisão, a AntPool destacou que o sistema de controle de riscos da rede já havia congelado temporariamente a taxa e pediu que o responsável pela operação entrasse em contato com a rede para que o valor pudesse ser devolvido. Ao todo, a taxa foi de 83 unidades da criptomoeda.

O usuário que realizou a transferência fez um post no X, antigo Twitter, afirmando que a taxa incomum teria sido paga devido a um ataque hacker em sua carteira digital. Ele explicou que havia criado uma carteira física nova e estava transferindo 139 bitcoins para ela quando o ataque ocorreu.

Segundo ele, a quantia foi "transferida imediatamente para outra carteira", com o usuário especulando que algum hacker pode ter usado um código de programação na carteira que enviou a quantia. O código também pode ter sido o responsável pelo cálculo errôneo da taxa paga.

Ele destacou que, dos 139 bitcoins, 55 já foram transferidos para a carteira do responsável pelo ataque e, por isso, estavam "perdidos para sempre". Agora, ele busca recuperar os 83 bitcoins que acabaram virando a taxa para o processamento da transferência.

  • Para você que adora ler notícias de crypto, a Mynt é o aplicativo ideal para você. Invista e aprenda sobre crypto ao mesmo tempo com conteúdos descomplicados para todos os públicos. Clique aqui para abrir sua conta.

Taxa para transferir bitcoins

O funcionamento da rede do bitcoin envolve o pagamento de uma taxa padrão para realizar qualquer movimentação no blockchain. Cada transferência entra em uma fila de validação, cujo processo é conhecido como mineração. Atualmente, os mineradores também recebem uma recompensa de 6,25 unidades do ativo para cada validação.

Entretanto, usuários podem acelerar o processo e "furar" a fila a partir do pagamento de uma taxa maior, que efetivamente é a recompensa obtida pelo minerador ao processar a movimentação. Apesar da prática resultar em taxas maiores, o valor pago ainda foi atípico.

Considerando apenas o valor pago em bitcoins, a maior taxa já registrada na rede foi de 291 unidades do ativo, paga em 2016. Naquele ano, porém, o preço da criptomoeda em relação ao dólar era significativamente menor, o que resultou em um valor menor considerando a moeda norte-americana.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Bitcoin rumo à máxima: o que fazer agora?
Future of Money

Bitcoin rumo à máxima: o que fazer agora?

Há 15 horas

‘Acreditamos muito em moedas digitais’, diz CEO da Mastercard no Brasil
Future of Money

‘Acreditamos muito em moedas digitais’, diz CEO da Mastercard no Brasil

Há um dia

Bank of America e Wells Fargo vão oferecer ETFs de bitcoin para clientes
Future of Money

Bank of America e Wells Fargo vão oferecer ETFs de bitcoin para clientes

Há um dia

JPMorgan diz que bitcoin pode cair para US$ 42 mil após halving em abril
Future of Money

JPMorgan diz que bitcoin pode cair para US$ 42 mil após halving em abril

Há um dia

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais