Future of Money

Funcionários da Samsung são proibidos de usar ferramentas de IA semelhantes ao ChatGPT

Suposta proibição em toda a empresa impede que os funcionários da Samsung acessem ferramentas generativas de inteligência artificial em todos os dispositivos e redes internas

Funcionários da Samsung classificam ferramenta como um risco (Reprodução/Reprodução)

Funcionários da Samsung classificam ferramenta como um risco (Reprodução/Reprodução)

Cointelegraph
Cointelegraph

Agência de notícias

Publicado em 3 de maio de 2023 às 15h01.

Última atualização em 3 de maio de 2023 às 15h25.

A Samsung é a entidade mais recente a se posicionar contra as ferramentas emergentes de inteligência artificial (IA) generativa, à medida que elas se infiltram rapidamente nas principais indústrias globais.

De acordo com uma reportagem da Bloomberg em 2 de maio, a empresa proibirá o uso de ferramentas de IA generativas, como o ChatGPT, entre seus funcionários. Essa nova política ocorre depois que a equipe da Samsung carregou um “código confidencial” na plataforma.

Justificativa da Samsung

A Samsung disse à equipe que, à medida que o interesse em plataformas de IA está crescendo, também aumentam os riscos de segurança. O memorando interno destacou as preocupações com os dados enviados para plataformas de IA e seu potencial para serem armazenados em servidores externos com pouco controle para recuperar ou apagar.

“A sede está revisando as medidas de segurança para criar um ambiente seguro para usar com segurança a IA generativa para aumentar a produtividade e a eficiência dos funcionários”.

No entanto, o documento também disse que, até que tais medidas sejam implementadas, a empresa está “restringindo temporariamente o uso de IA generativa”. Isso inclui a proibição do uso de ferramentas de IA generativas em computadores, tablets, telefones e redes internas da Samsung.

Além disso, todos os funcionários que usam essas ferramentas em dispositivos pessoais foram solicitados a não enviar nenhuma informação da empresa ou correr o risco de “ação disciplinar até e incluindo rescisão do contrato de trabalho”.

Em abril, a Samsung realizou uma pesquisa interna sobre ferramentas generativas de IA, na qual 65% dos entrevistados acreditavam que a tecnologia representa um risco à segurança.

A Samsung não é a única grande empresa a levantar preocupações sobre a tecnologia emergente. Desde o início do ano, empresas como JPMorgan, Bank of America, Goldman Sachs e Citigroup restringiram ou baniram o uso de ferramentas como o ChatGPT.

No entanto, muitas dessas mesmas empresas estão desenvolvendo suas próprias ferramentas de IA. O JPMorgan criou uma ferramenta baseada no ChatGPT que analisa declarações do Federal Reserve para decifrar os sinais de negociação. A Samsung também está trabalhando em uma ferramenta de IA para tradução e resumo de documentos.

Esse anúncio da Mynt não foi escrito por uma Inteligência Artificial. Mas somos tecnológicos. Nossa segurança é de ponta e nossa curadoria, de excelência. O que falta para você investir em crypto com a Mynt?

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok

Acompanhe tudo sobre:Inteligência artificialChatGPTSamsung

Mais de Future of Money

Comissão Federal de Comércio dos EUA alerta para aumento de golpes românticos com criptomoedas

Bitcoin em “queda livre” é oportunidade de compra? Especialista do BTG responde

G20 debate como blockchain pode ajudar na economia digital e segurança dos maiores países do mundo

Inteligência artificial “vai transformar bancos”, diz pesquisa do Boston Consulting Group

Mais na Exame