Empresas que quebram em cripto 'esqueceram o básico do gerenciamento de riscos', diz corretora

Segundo a terceira maior corretora de criptomoedas do mundo, problemas neste mercado são "previsíveis" e "específicos de crédito, não da natureza cripto"
Em 2022, uma série de empresas apresentou insolvência no mercado cripto (SOPA Images/Getty Images)
Em 2022, uma série de empresas apresentou insolvência no mercado cripto (SOPA Images/Getty Images)
C
Cointelegraph BrasilPublicado em 22/07/2022 às 09:30.

Os chefes de departamento da Coinbase avaliaram a desaceleração do mercado em meio a preocupações de solvência em torno da Three Arrows Capital, Celsius Network e Voyager Digital, dizendo que a exchange de criptomoedas “não tem exposição financeira” a essas empresas.

Em uma postagem no blog da última quarta-feira, 20, o chefe da Coinbase Institutional Brett Tejpaul, o chefe de finanças primárias Matt Boyd e a chefe de crédito e risco de mercado Caroline Tarnok disseram que a Coinbase não se envolveu nos "tipos de práticas de empréstimo arriscadas" exibidas pela Three Arrows Capital, Celsius e Voyager, alegando que as empresas utilizaram “controles de risco insuficientes”. De acordo com os três coautores do post, as empresas de criptomoedas enfrentaram a possibilidade de insolvência causada por “apostas não cobertas”, grandes investimentos na Terra e superalavancagem com empresas de venture capital.

(Mynt/Divulgação)

“Os problemas aqui eram previsíveis e, na verdade, específicos de crédito, não de natureza cripto”, disseram Tejpaul, Boyd e Tarnok. “Muitas dessas empresas estavam superalavancadas com passivos de curto prazo incompatíveis com ativos ilíquidos de longa duração. Acreditamos que esses participantes do mercado foram pegos no frenesi de um mercado cripto em alta e esqueceram o básico do gerenciamento de riscos.”

Um tribunal nas Ilhas Virgens Britânicas teria ordenado a liquidação da Three Arrows Capital. A Voyager Digital entrou com pedido de falência em julho, anunciando mais tarde que seu plano para restaurar a criptomoeda dos usuários poderia depender de fundos de qualquer processo com a Three Arrows Capital, que não conseguiu pagar empréstimos de 15.250 bitcoin e 350 milhões de USDC. A Celsius também apresentou petições para o Capítulo 11, com os advogados da plataforma usando um argumento legal incomum para evitar a restauração dos fundos dos usuários.

Embora a Coinbase tenha dito que tinha um registro de “nenhuma exposição a insolvências de clientes ou contrapartes” e “sem alterações no acesso ao crédito” para seus usuários, a exchange de criptomoedas ainda está operando dentro de um mercado de baixa que a Grayscale previu que poderia durar até 2023. Desde maio, as ações da Coinbase caíram mais de 42% para atingir US$ 75,27 no momento da publicação. O CEO Brian Armstrong também anunciou em junho que a corretora planejava cortar 18% de sua equipe, citando preocupações sobre um possível inverno cripto.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube | Telegram | Tik Tok